eiro o POVO

terça-feira, 31 de outubro de 2017

AEROPORTO DE JERI COMEÇA A TRAZER MUDANÇAS

Ao desembarcar no Aeroporto Regional de Jericoacoara, os passageiros são abordados por empresas de passeio, que fazem o trajeto até a praia, às quartas, sextas, sábados e domingos, seguindo o fluxo dos voos ( Fotos: Marcelino Júnior )
O casal de Campinas, São Paulo, Luiz Henrique e Marina Salinas, aproveitou a lua de mel para realizar o antigo sonho de conhecer um dos lugares mais procurados pelo turismo mundial. A Praia de Jericoacoara, no Litoral Oeste do Ceará, sempre foi a primeira opção de lazer dos dois, que planejaram todos os detalhes da primeira visita ao Ceará, meses antes do casamento. O voo, direto de Campinas, até Cruz, onde o Aeroporto Regional de Jericoacoara foi instalado, foi tranquilo, e trouxe certa comodidade ao jovem casal. "O trajeto foi bem calmo, rápido e sem contratempos. A expectativa é grande em relação às belezas da Vila de Jericoacoara, que só conhecemos por fotografias e relatos de amigos", disse Marina, ao desembarcar.

"Eu já conheço Fortaleza, mas nunca fiz esse passeio até Jericoacoara. Achei muito mais atrativa, a vinda direta de avião, da minha cidade, do que vir pela Capital, como amigos meus fizeram no passado, gastando muito mais tempo e dinheiro. Hoje, com esse itinerário, o turista diminui muito o trajeto até a Vila, já que, daqui de Cruz até a praia, são apenas 32Km", reforça o médico paulista Marco Antônio Gomes, antes de escolher em qual das agências de passeios turísticos iria seguir até a praia.

Translado

Ao desembarcar no Aeroporto Regional de Jericoacoara, os passageiros são abordados por empresas de passeio, que fazem o trajeto até a praia, às quartas, sextas, sábados e domingos, seguindo o fluxo dos voos. Ao todo, quatro agências prestam o serviço, sendo três delas cooperativadas. "Desde que o aeroporto começou a operar, em junho, ainda não deu para sentirmos mudança no fluxo de passageiros que fazem os passeios de carro até a Vila de Jeri; apenas esse serviço saiu de Fortaleza e veio para cá. Para manter a competitividade, as operadoras na Capital têm baixado o valor dos pacotes de viagem, em cerca de 10%, incluindo as passagens terrestres, para manter a clientela, que passou a ter essa opção de voos", informa Vanessa Freire, que trabalha numa das agências.

"Segundo a Secretaria de Turismo aqui de Cruz, cerca de um milhão de pessoas circularam no ano passado, em toda a nossa região em busca de lazer. Isso inclui as praias do Preá, Barrinhas e outras, além de Jeri. Com a chegada do aeroporto, esperamos que esse número aumente para, pelo menos, 1,5 milhão", espera Antônio Marcos Vasconcelos, taxista cooperativado.

Mudança

Os voos partem de Recife e São Paulo (Viracopos e Guarulhos), além de Belo Horizonte. Realizados em jatos de 118 assentos, atendem também às pessoas que partem de Fortaleza, Natal, Aracaju, Maceió, Salvador e Goiânia, cujos horários de pouso em Recife proporcionam conexões rápidas ao destino.

"Esse investimento nos trouxe geração de emprego e renda em diversos setores. Temos contratado muito mais gente para prestar serviços. Percebemos, também, uma melhoria significativa no comércio local, mas ainda não temos dados comparativos sobre essas mudanças", afirma Marcelo Brandão, secretário de Turismo de Cruz, acompanhado de Ricardo Wagner, secretário de Turismo de Jijoca de Jericoacoara: "A mudança no número de turistas relacionados aos voos, ainda é tímida. Mas estamos trabalhando para criarmos nosso próprio banco de dados, que vai ajudar a traçar o perfil de nossos turistas", informa.

O que acha do novo equipamento?

"Eu não conhecia a Praia de Jericoacoara. O acesso foi tranquilo, vindo direto. Essa opção dá, ao turista, uma possibilidade de escolha maior, em relação ao tempo de viagem. O voo foi excelente, a vinda de carro até a Vila também foi bastante calma",  respondeu a a auxiliar administrativa Amanda Rodrigues.


"Os novos voos abrem um leque de opções de itinerários, que antes não existiam. Todos podem ganhar com isso, inclusive o setor de serviços aqui da região. Com os voos, que reduzem a viagem, o turista tem mais tempo para aproveitar o passeio", disse a pedagoga Lucinete Cantuária.
Fonte: Zona Norte / DN



Postar um comentário