eiro o POVO

quarta-feira, 7 de março de 2018

ADVOGADO ZENILSON COELHO FALA SOBRE O DESCASO DOS BANCOS DE CAMOCIM


Espera para atendimento no Bradesco, agencia de Camocim (imagem/WhatsApp)
A cena de desrespeito aos cidadãos que acessam os serviços bancários da agência do Bradesco de Camocim, voltou a se repetir nesta terça-feira (06). Aposentados, funcionários públicos e da indústria Democrata que recebem seus salários pelo referido banco, provaram o dessabor de ficar na fila por horas seguidas com apenas um caixa eletrônico funcionando. O terminal de autoatendimento ainda faltava dinheiro constantemente.

Enquanto as agências bancárias de Camocim seguem violando a lei estadual N° 13.312 de 2003, que determina o tempo limite de 15 minutos de permanência numa fila, os órgãos de controle como o Ministério Público e Poder Judiciário ficam inertes ao problema.

Por regra, as instituições devem manter de forma regular o pleno funcionamento dos serviços bancários das agências sem prejuízos aos seus correntistas.

Diante do problema, o Portal CPN consultou sua assessoria jurídica, através do Advogado Zenilson Coelho, que tratou do assunto em resposta:
Advogado Zenilson Coelho (Imagem/Blog Cesar Macedo) 
"Infelizmente, as instituições bancárias da nossa cidade continuam desrespeitando os direitos dos consumidores, e as autoridades nada fazem para coibir esse tipo de violação. A cada dia vejo inúmeras reclamações de pessoas que relatam o verdadeiro drama vivido dentro das agências bancárias da nossa cidade. É demora infinita nas filas! É falta de dinheiro nos caixas! É excesso de burocracia no atendimento ao correntista! É demora ou negativa injustificada no financiamento da casa própria! É ausência de informação ao consumidor! Enfim, é MUITA violação aos direitos dos consumidores, e não há qualquer sanção aplicada pelos órgãos de defesa do consumidor local visando impedir esse tipo de abuso. É preciso que os consumidores prejudicados procurem um advogado ou um defensor público e exerçam os seus direitos. Vergonha!" Destacou o advogado especialista em Direito Previdenciário. 
Com informações:        Camocim Portal de Noticias / André Martins


Postar um comentário