eiro o POVO

quarta-feira, 25 de julho de 2018

CE-085: buracos, prejuízos, omissão e irresponsabilidade

Rodovia CE-085 / Camocim (Foto: Luciano Silva)
Após muitas reclamações por parte dos poderes executivo e legislativo das cidades interligadas pela CE-085, foi iniciado em maio deste ano o reparo do asfalto entre os municípios de Chaval, Barroquinha e Camocim, o serviço considerado capenga também não foi finalizado e até a data de hoje a rodovia padece com desníveis no asfalto, falhas na sinalização, mas, principalmente, buracos, muitos buracos. Problemas graves para uma estrada tão importante, mas que penaliza seus usuários. Novamente o contribuinte é quem paga a conta da omissão e irresponsabilidade do poder público. 

Considerada uma ligação que deveria ser de excelência nos 398 quilômetros entre Chaval e a capital cearense, seu atual estágio, contudo, é de forte deterioração do pavimento em vários trechos, com ondulações e buracos. Mais precisamente, entre os municípios de Jijoca de Jericoacoara, Granja, Camocim, Barroquinha e Chaval.

Atualmente, o motorista que trafega pela 085 entre Barroquinha e Camocim corre riscos e precisa estar atento. São dezenas de buracos de tamanhos e tipos diferentes, desníveis agudos no acostamento e uma sinalização frágil.

POR QUE AINDA NÃO FINALIZARAM O REPARO

Na noite do dia 12 de maio durante solenidade de inauguração da areninha professor Rodrigues em Camocim, o deputado estadual Sergio Aguiar em seus discurso cobrou mais uma vez do governador Camilo Santana o melhoramento da rodovia.

“Nós sabemos que existe um conflito entre o DENIT e o DER, mas peço aqui a vossa excelência que possa nos ajudar a solucionar este problema para que se tenha o devido transito em toda essa região”, disse Sérgio Aguiar.

Mais informações você confere na reportagem de Luciano Silva.

Com a palavra os responsáveis



Postar um comentário