terça-feira, 21 de novembro de 2017

DENUNCIA: INSCRITOS NO ENCCEJA DISSERAM QUE FIZERAM VAQUINHA PARA MOTORISTA DE ÔNIBUS

Segundo informações repassadas a nossa produção, os martinopolenses inscritos no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2017, tiveram que fazer vaquinha para ajudar pagar motorista de ônibus que os levariam até Camocim para participar da Prova.

Ainda segundo informação de um participante do exame, um ônibus foi disponibilizado pelo Estado, mas que cada participante teria que pagar cinco reais com a justificativa de que naquele dia seria folga do motorista.

Encceja

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2017 foi realizado domingo (19) em 564 municípios. A prova tem o objetivo de marcar a conclusão dos ensinos fundamental e médio. Mais de 1,5 milhão de pessoas fizeram a prova. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), este ano foram 301.583 participantes do ensino fundamental e 1.272.279 do ensino médio. O exame foi aplicado em dois turnos.

Com a palavra as autoridades



PREÇO DA GASOLINA CHEGA A QUASE R$ 4,50 NO CE; VALOR VARIA 22%

Reprodução
O preço do litro da gasolina comum no Ceará pode chegar a R$ 4,48, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O respectivo valor está sendo praticado por dois postos de combustíveis localizados no município de Crateús, no sertão cearense.

Segundo a ANP, um é de bandeira Petrobras e fica na rua Frei Vidal da Penha, no Centro da cidade. O outro, de bandeira branca, funciona na rodovia CE-187, no bairro Cajás. No Estado, o consumidor encontra o produto a valores que vão de R$ 3,67 (preço mínimo) a R$ 4,48 (preço máximo), variação de 22%. Já o preço médio da gasolina no Estado é de R$ 4,14.

Enquanto o valor mais alto é praticado em Crateús, o mais em conta é de R$ 3,67 e pode ser encontrado na cidade de Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza. Este preço é praticado por um posto de bandeira Petrobras da avenida Osório de Paiva, no bairro Siqueira II.

Zona norte

Em Sobral, a gasolina mais cara, cujo preço do litro chega a R$ 4,28, está sendo vendida pelo Posto Auto Posto Pioneiro Ltda que funciona na avenida John Sanford, 704 Sobral - CE. Já o litro mais em conta, de R$ 3,98, é comercializado pelo Posto Brasil Ltda, localizado na Rodovia Br 222, S/n Km 221 Sobral - CE.
Preços no posto K em Granja CE
Na cidade de Granja o menor preço da gasolina é encontrado apenas no posto K, o litro da gasolina comum custa R$ 4,20 e aditivada 4,22. Já em Martinópole, que conta apenas com um posto de combustível, o litro chega a custar R$ 4,35 comum e R$ 4,40 aditivada. Em Camocim, litoral oeste, o preço da gasolina voltou ao patamar de R$ 4,40, valor médio do litro da comum.

Fortaleza

Em Fortaleza, a gasolina mais cara, cujo preço do litro chega a R$ 4,27, está sendo vendida por um estabelecimento de bandeira branca que funciona na avenida Padre Antônio Tomas, no bairro Papicu. Já o litro mais em conta, de R$ 4,09, é comercializado por quatro postos. O primeiro (bandeira SP) está situado na rua Monsenhor Salazar, no bairro Pio XII. O segundo no Centro (Petrobras), na avenida Dom Manuel. O terceiro (Ipiranga) funciona na Parangaba, na avenida Osório de Paiva. E o quarto (bandeira branca) fica na rua 24 de Maio, no Centro. Considerando os valores mínimo (R$ 4,09) e máximo (R$ 4,27), o preço da gasolina na Capital oscila 4,4%. O valor é de R$ 4,18.

O consultor na área de petróleo e gás, Bruno Iughetti, explica que os atuais preços da gasolina no Ceará “estão fora da lógica de mercado”. “Quando a Petrobras reajusta os preços, logicamente que a diferença não vai chegar na mesma porcentagem ao consumidor final. Mas, com as recentes baixas, os preços deveriam ter sido reduzidos. A nova política de reajuste é muito boa, adotada por países com os EUA”, diz.

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sindipostos-CE), Manoel Novaes, discorda. “O preço da gasolina sobe devido a essa soma de reajustes da Petrobras. Nós apenas compramos e vendemos. Essa alta é um impacto do reajuste nas refinarias desde julho. Os postos precisam cobrir os custos operacionais, despesas”, justifica.




SOBRAL TEM REFORÇO DE VIATURAS PARA A GUARDA CIVIL MUNICIPAL

Sobral-CE; novas viaturas ampliam a frota de veículos da Guarda Civil Municipal de Sobral (Foto: Luiz Queiroz).
O processo de renovação e modernização da frota da Guarda Civil Municipal de Sobral segue a todo vapor. O município renovou sua frota de veículos com a aquisição de mais cinco viaturas modelo Duster para atuarem na GCM. Elas se juntam a outras duas viaturas modelo Toro, adquiridas no mês de outubro deste ano.

Rondas

De acordo com o major Erlanio Matoso, secretário da Segurança e Cidadania de Sobral, “ao todo foram investidos cerca de R$ 600 mil, com recursos do tesouro municipal na aquisição das sete viaturas, que já circulam pelos bairros, em operação. Os veículos serão utilizados em rondas preventivas e ações operacionais da GCM.

Segurança

Ainda, segundo Matoso, “a renovação da frota da Guarda Civil Municipal melhorará nossa atuação no combate e prevenção de danos ao patrimônio público, bem como nos permitirá oferecer um suporte melhor a todas as intervenções realizadas pela Polícia Militar e Polícia Civil em nosso município”, afirma o secretário.

Concurso

Atualmente, a Guarda Civil Municipal funciona em sede própria, com 153 componentes e com concurso em andamento para o preenchimento de mais 85 vagas. Os candidatos estão sendo capacitados em curso profissional de formação, última fase do certame.
Com Blog Zona Norte/DN




VÁRIOS CRUZAMENTOS E VIAS DE SOBRAL PASSAM POR MUDANÇAS

Guarda Municipal orienta condutores a fazerem a manobra correta no cruzamento do Centro de Convenções ( Foto: Marcelino Júnior )
Para minimizar os impactos causados pelo grande número de veículos, além de garantir maior dinâmica na circulação dos mesmos, a Coordenadoria Municipal de Trânsito, ligada à Secretaria da Segurança e Cidadania, tem promovido intervenções estruturais.

Entre elas, o tempo de espera de semáforos; a proibição de estacionamento de veículos à esquerda de algumas avenidas; a mudança de sentido, como o caso de algumas mãos únicas, que passam a ser de via dupla, além da sinalização, principalmente em certos cruzamentos. As alterações, iniciadas em janeiro deste ano, têm sido ampliadas, e seguem a todo vapor.

"No caso do trecho nas proximidades do Centro de Convenções, as mudanças vão dar uma dinâmica completamente diferente à movimentação de veículos, por isso, todas as viradas à esquerda, no cruzamento, estão proibidas. Em outro trecho, nas Avenidas John Sanford e Ermírio de Moraes, duas das mais movimentadas da cidade, a intervenção mudou o sentido de via, de único para duplo. Nosso maior problema são os veículos parados, quanto mais os deixarmos em movimento, menos congestionamentos teremos, ou conflitos em cruzamentos", alertou o coordenador municipal de Trânsito, Julif Guedes.

Questionamentos

O carreteiro Narciso de Sousa conhece bem o trânsito de Sobral. Todos os dias, transporta máquinas pesadas num veículo de 19,8m por 3m; proporções que tornam a condução muito mais perigosa, ao circular dentro da cidade. Quando isso ocorre, diz que redobra a atenção, principalmente nos trechos mais estreitos das vias. O carreteiro afirma que as avenidas são largas, mas, o que tem tornado o trajeto difícil, têm sido as vias de acesso e os retornos necessários a diversos pontos.

"Em Sobral, existem locais em que as entradas de acesso são muito estreitas, fazendo com que o trajeto aumente muito, às vezes em quase em 100m, até que se consiga alcançar uma via ideal para uma manobra de retorno, por exemplo. Carretas como a que dirijo ocupam muito espaço. Fica quase impossível, em certos momentos, fazer uma manobra correta, sem ter que subir um canteiro ou bloquear a via por falta de espaço para um contorno. Com essa mudança em frente ao Centro de Convenções, vai ficar impraticável circular pela Avenida do Contorno até a John Sanford, com aceso à Serra da Meruoca", afirmou.

O trecho que Narciso cita, e que tem dividido opiniões, é o cruzamento das avenidas do Contorno e Deputado João Frederico Ferreira Gomes, um dos pontos mais movimentados do trânsito da cidade, com um fluxo de 100 mil veículos, sendo 90 mil fixos e o restante flutuante.

Assim como ocorre em outras cidades, em franco crescimento, Sobral passa por problemas relacionados à mobilidade urbana, que têm sido pauta frequente de sucessivas audiências públicas em busca de soluções para a urgente demanda por mais espaço e fluidez, de veículos e pessoas, nas vias públicas.

Educação

Além das mudanças estruturais, agentes municipais de trânsito têm orientado os condutores quanto às novas regras. "Todos os dias, as equipes e orientam e esclarecer dúvidas nos cruzamentos", disse o coordenador municipal de Trânsito.

O motociclista Adriano Araújo, 19, que acompanhava a instalação de uma placa de "Proibido virar à direita", enquanto o semáforo permanecia fechado para ele, concorda: "Sobral cresceu muito em número de veículos, e a engenharia de trânsito tem que acompanhar isso. Ainda temos muitos pontos de estrangulamento, onde o acúmulo de veículos se intensifica, em algumas horas do dia, mas o importante é sempre pensar no que as novas gerações vão ter de espaço para circular na cidade, a pé ou no trânsito", disse.

Enquete

O que acha dessas mudanças?

"Essas mudanças não contemplam os caminhoneiros. Sobral é uma cidade industrial, e o fluxo de carros pesados é grande. Estão fechando praticamente todos os locais adequados para esse tipo de veículo fazer manobras"
Francisco Eleotério de Souza. Carreteiro

"Essas mudanças de conversão em certos pontos da cidade não têm trazido melhoras ao trânsito; além de aumentar, desnecessariamente alguns percursos. Eu circulo por aqui todos os dias e não vejo necessidade disso"
Benedito Lopes. Taxista
Fonte: Regional/DN




segunda-feira, 20 de novembro de 2017

FOTO NAS REDES SOCIAIS GERA ESPECULAÇÃO POLÍTICA EM CHAVAL

Reprodução Facebook
Uma foto postada pelo vereador Ítalo Pacheco, em seu perfil no Facebook em que aparece ao lado dos companheiros de bancada Patrice Brito, Junior Cabeção, Ricardo da Célia e a ex-vereadora e filha da vereadora Claudete Pinto, Sandra Helena, causou um alvoroço na situação chavalense e gerou especulações na política do município.

A foto, acompanhada de uma legenda bem sugestiva, foi o bastante para causar um alvoroço. As interrogações estavam formadas na cabeça dos populares: Será que os três estão abandonando a situação? Será que é pura especulação?  Será que o partido está em crise? Será que uma terceira via política independente dos tradicionais leões é jacarés está se formando? Ou é mais do mesmo só com outros rostos? Só saberemos em um futuro bem próximo...

Para terminar de incendiar os comentários, a vereadora Patrice postou a mesma imagem com uma legenda mais sugestiva ainda.

Ontem pela manhã o vereador Junior Cabeção resolveu se pronunciar em seu Facebook. Em sua postagem, Junior Cabeção afirmou que não autorizou ninguém a se pronunciar por ele e que quem deseja saber a verdadeira história por trás da foto deveria comparecer a sessão dessa segunda-feira 20.
Com Blog Chavalzada



OPOSIÇÃO SE FIXA EM TRÊS NOMES PARA O GOVERNO

A conversa dos três, como se até bem pouco tempo não fossem adversários, só não agradava ao senador José Pimentel, ao lado, que não terá chance de participar da chapa majoritária encabeçada por Camilo Santana ( Foto: Helene Santos )
Representantes do PR, do PSD e do Solidariedade, com a aquiescência do tucano Luiz Pontes, decidiram, quinta-feira, no apartamento da deputada estadual Fernanda Pessoa (PR), após uma longa discussão sobre a sucessão estadual cearense e a análise das últimas pesquisas relacionadas ao quadro político do Estado, se fixarem nos nomes, pela ordem de preferência, do senador Tasso Jereissati (PSDB), Capitão Wagner (PR) e do conselheiro Domingos Filho (ainda sem partido), para deles sair o candidato a governador em 2018 e um dos postulantes ao Senado. Dos três, só Tasso não participou do encontro.

O senador tucano está chegando ao Ceará neste fim de semana, após uma rápida temporada nos Estados Unidos, cuidando de assuntos de seu interesse particular. Ele tem reafirmado não pretender disputar mandato no próximo ano (ele é senador até 2022), mas continua sendo o nome preferido das oposições para enfrentar o governador Camilo Santana (PT) disputando a reeleição. A prioridade de Tasso Jereissati, até o próximo mês, será a disputa pela presidência nacional do PSDB. As questões relacionadas ao PSDB e às oposições no Ceará ficarão para o próximo ano, embora os demais representantes das siglas adversárias do Governo tenham pressa em definir o seu candidato.

Condicionantes

O Capitão Wagner admite disputar o Governo do Estado. Faz ponderações e algumas condicionantes, dentre elas, segundo um dos participantes do jantar, oferecido pela deputada Fernanda Pessoa, estar livre na coligação que bancar sua candidatura ao Executivo estadual, para escolher o seu próprio candidato à Presidência da República, que ele não especificou quem. Pelas últimas pesquisas em poder dos oposicionistas, Wagner estaria muito bem situado, tanto para postular o Governo do Estado quanto para uma das duas vagas de senador, ficando aquém apenas do senador Tasso.

Domingos Filho, a terceira opção para o Governo e nome também apontado para o Senado, está disposto a entrar na luta por um mandato no próximo ano. Sem mais razões para questionamentos sobre a extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), posto considerado estar o fato consumado, Domingos dá os primeiros passos para ter o exercício pleno da cidadania, no caso ser votado. Ele requer nos próximos dias o restabelecimento de sua condição plena de advogado, reabilitando-se na secção cearense da Ordem dos Advogados do Brasil, para cuidar da aposentadoria e filiar-se ao PSD, o partido dominado pela sua família neste Estado.

Fim das esperanças

A ida do senador Eunício Oliveira ao Palácio da Abolição, ontem, para um evento com características eminentemente políticas, ao lado do governador Camilo Santana, do presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque, do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, e de outros governistas, foi o fim de toda e qualquer esperança dos oposicionistas cearenses de que ainda poderia haver uma chance do senador continuar sendo oposição a Camilo e com ele concorrer novamente ao Governo do Estado, ou ajudá-los a formar uma chapa competitiva contra os governistas. O encontro de Eunício com a cúpula palaciana foi bem mais aberto do que os já ocorridos.
Com DN/Política – Edison Silva



CIDADES SOFREM CONSEQUÊNCIAS COM O FECHAMENTO DOS BANCOS

Agência do Banco do Brasil em Missão Velha encontra-se fechada desde fevereiro, e sem previsão de retorno ( Foto: Antonio Rodrigues )
Missão Velha/Nova Olinda Parece cena de filme repetido. No Ceará, neste ano, 55 instituições financeiras foram atacadas por criminosos. Em 28 casos, as cidades do interior foram alvos de bandidos fortemente armados, com explosivos, que invadiram as agências levando o que encontraram nos caixas eletrônicos e cofres. As ações causaram dano material ao patrimônio dos bancos. O último, aconteceu na última terça-feira (14), em Banabuiú, na unidade bancária do Bradesco, mas nenhuma quantia foi levada.

Com os ataques, os moradores dos municípios são os mais prejudicados. É o caso da população de Missão Velha, que ficou sem os serviços bancários desde o dia 3 de fevereiro, quando duas agências, do Banco do Brasil e do Bradesco, foram assaltadas por um bando fortemente armado, que explodiu cofres e caixas eletrônicos. Cerca de R$ 600 mil foram levados. "Vem fazendo muita falta", confessa o mototaxista Auderir Duarte.

A unidade do Bradesco foi reaberta, mas ainda sem todos os serviços, como saques nos caixas eletrônicos, enquanto o Banco do Brasil segue fechado, mantendo a mesma aparência após as explosões. Os moradores de Missão Velha que utilizam o banco estatal agora percorrem cerca de 27Km para a agência mais próxima, na cidade vizinha de Barbalha, para fazer todo tipo de movimentação financeira. No entanto, os funcionários montaram uma estação na sede da Prefeitura para realizar serviços específicos para correntistas, como a abertura de conta e desbloqueio de senha. Em média, cerca de 30 pessoas utilizam o terminal.

Um dos setores mais prejudicados com a ausência do Banco do Brasil é a economia local. Segundo o empresário Rafael Canan, sócio de uma distribuidora de bebidas e alimentos, o comércio enfraqueceu. Muitos moradores fretam transporte alternativo e compram suas feiras em Barbalha, onde sacam benefícios, como aposentadoria e pensão. "O povo tá levando o dinheiro todo pra Barbalha. Antes, o pessoal sacava o dinheiro, pagava uma conta, fazia uma compra aqui", lamenta o comerciante.

Em Nova Olinda, o cenário não é diferente, mas ainda mais preocupante, pois além da agência do Município, Assaré e Potengi, cidades próximas, também sofreram ataques e estão fechadas. A solução é viajar até Santana do Cariri ou Crato. Dependendo do local que utilizará o serviço, o trajeto pode durar até 2h30.

Segundo o vigilante Manoel de Souza, morador de Nova Olinda, seus conterrâneos percorrem 22Km para Santana do Cariri ou 44Km ao Crato para utilizar dos serviços. "A casa lotérica não dá conta dos pagamentos. Nos primeiros dias do mês, temos que ir a essas cidades e todas elas ficam lotadas", denuncia.

Segundo o Sindicato dos Bancários do Ceará, quatro agências do Banco do Brasil serão fechadas: Hidrolândia, Pedra Branca e Saboeiro, que sofreram ataques, e Catunda. A entidade que representa os funcionários de banco está fazendo um documento para entregar às instituições financeiras, exigindo a reabertura de todas as unidades. São 32 fechadas ou funcionando parcialmente em todo Estado.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) explica que a decisão de abrir ou fechar uma agência é feita individualmente pelas instituições financeiras, levando em conta questões de segurança ou de negócio. No ano passado, 339 assaltos ou tentativas de assaltos a bancos foram registradas no Brasil. O número indica uma redução dos anos anteriores, algo que acontecia também no Ceará entre 2013 e 2015. No entanto, ano passado, 78 ataques aconteceram, oito a mais que no ano anterior.

O Banco do Brasil informou que está avaliando a estrutura e o funcionamento de sua rede de agências, inclusive no Ceará. Dentro desta análise, estão os fatores de segurança, rotina e sustentabilidade do negócio. Várias agências tiveram suas estruturas totalmente comprometidas. O banco reconhece que essas ocorrências criminosas têm levado à suspensão temporária ou mesmo definitiva do atendimento em alguns municípios.

Enquete

Como a sua rotina foi afetada?

"Grande parte do comércio e aposentados se abastece no banco. Todos estamos indo a Barbalha. Eu mesmo me desloco, mesmo deficiente. É uma manhã perdida, dependendo de ônibus, topique e lá tem uma fila enorme"

Francisco dos Anjos
Aposentado

"A onda de assaltos está muito grande por aqui e a gente corre esse risco de levar dinheiro e trazer. Também diminuiu o comércio. Muitos aposentados sacam o dinheiro fora e lá mesmo fazem suas compras"

Colaborador: Antonio Rodrigues / DN