quinta-feira, 12 de maio de 2022

Martinópole: executivo reúne-se com autoridades para tratar da sinalização na CE-362, trecho que corta a cidade

 

Prefeito Betão solicitou uma solução efetiva para sinalização da CE-362 (Foto: reprodução/divulgação)

Na manhã desta quarta (11), o Prefeito de Martinópole Betão Souza, vereador e presidente da Câmara, João Sampaio, e secretário de Desenvolvimento Urbano, José Paulino, estiveram reunidos com os representantes do Dentran-CE, engenheiro Nilton Militão e o desenhista Roberson Alencar, com objetivo de mostrar a situação e pedir soluções efetivas para a questão da Sinalização na CE-362, trecho que corta o perímetro urbano do município.

 

Prefeito Betão, Deputado Estadual Sérgio Aguiar e o Líder politico James Bel, já haviam se reunido com o superintendente do Detran, Maximiliano Quintino na ultima terça-feira 10, para tratar sobre a problemática da falta de sinalização de trânsito na referida rodovia. Veja clicando (aqui).

Betão solicitou uma solução efetiva para sinalização da CE-362, falando em nome da comunidade que após a tragédia ocorrida quer respostas efetivas, prazos para finalização das obras.

 LEIA TAMBÉM: 

Inicia a preparação para sinalização da rodovia CE-362

Finalmente estão sendo instalados redutores de velocidade (tachões) na CE-362.                                                                                                           

Em discussão também a possibilidade de instalação de lombadas eletrônica ou Tipo A, esta, que pode ser instalada em locais onde há a necessidade de limitar a velocidade máxima para 30 km/h em rodovias de trechos urbanizados, nas vias urbanas coletoras e locais que são, em regra, de baixo movimento.


Conforme os engenheiros do Detran, é terminantemente proibida a utilização de tachas, tachões e dispositivos similares aplicados transversalmente à via pública, que são aqueles famosos “tijolinhos” amarelos que por vezes são utilizados em substituição à lombada.

 

"Há casos em que populares constroem a lombada e pela falta dos requisitos técnicos e da devida sinalização podem ocorrer acidentes e obviamente aqueles que colocaram indevidamente o obstáculo serão responsabilizados. Da mesma forma acontece com alguns órgãos de trânsito que respondem objetivamente por eventuais danos causados aos cidadãos (art. 1º, § 3º, do CTB), bem como secretarias municipais de obras ou de infraestrutura que no ímpeto de ajudar a evitar acidentes implantando uma lombada acabam construindo um “quebra molas” que no fim das contas vai acabar quebrando alguns ossos", explica.

 Informação importante:

Após a reinauguração da CE-362, no dia 13 de abril de 2016, foram instalados tachões como redutores de velocidade, o Contran proíbe a utilização desses objetos na via pública como redutor de velocidade. Tais dispositivos podem ser utilizados apenas para a canalização de tráfego, para melhorar a percepção do condutor quanto aos limites do espaço e a sua separação em faixas de circulação.

 

 

Nenhum comentário: