segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Duplo feminicídio em Acaraú: agressor deixou "mensagens de amor" antes de esfaquear vítimas

 

Valdian enviou diversas mensagens para o Facebook da ex-companheira (foto: reprodução/Redes sociais )

Valdian de Sousa Melgaco, de 28 anos, é suspeito de ter matado a facadas a ex-companheira, Kelry Veríssimo, de 24 anos, a sogra, Maria de Jesus Veríssimo, de 47 anos ,e ainda lesionou o sogro, também de 47 anos, em Acaraú, no Ceará, no domingo, 28. O duplo feminicídio chocou os moradores da Cidade. Duas semanas antes do crime ele deixou mensagens no Facebook da vítima afirmando que a amava e solicitando reatar o relacionamento.


LEIA TAMBÉM: Homem é preso após matar ex-companheira e sogra em Acaraú


Nas redes sociais, Kelry publicava fotografias dela e da família, mas Valdian seguia fazendo publicações marcando a ex-esposa e diversas fotografias com ela e a filha do casal. Ele não se conformava com o fim do relacionamento e seguia comentando em todas as publicações da ex-mulher como se ainda estivessem juntos. Em algumas das mensagens chegou a dizer que em breve a família seria reconstruída.

Valdian esfaqueou a ex-companheira, a sogra e o sogro. As duas morreram e o sogro sobreviveu (Foto: reprodução/redes sociais )


Há duas semanas, Valdian comentou em praticamente todas as fotografias de Kelry, inclusive, imagens de 2016. "Vamos ser feliz novamente uma chance pra (SIC) vida que vamos estabelecer pra (siC) nossas filhas", comentou Valdian. 

 

Feminicídio em Acaraú

 

A Prefeitura Municipal de Acaraú publicou uma nota lamentando a morte das duas servidoras municipais, a professora Maria de Jesus Veríssimo, de 47 anos; e da filha dela, a enfermeira Kelry Veríssimo, de 24 anos.

A professora Maria de Jesus, de 47 anos, foi morta ao tentar defender a filha, a enfermeira Kelry Veríssimo, de 24 anos


A família de Kelry teve a casa invadida no domingo, 28, e ela foi morta a facadas dentro do quarto. A mãe dela tentou socorrer a filha, mas também foi esfaqueada e morreu. O pai da enfermeira tentou defender as duas, mas foi ferido e segue internado.

*(O POVO)



Nenhum comentário: