<>

eiro o POVO

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Sobral, Chaval, Camocim e mais 51 cidades com alto risco para retorno do vírus do sarampo


Com casos confirmados em seis estados brasileiros neste ano, o sarampo continua representando ameaça ao Ceará. Mesmo sem ocorrências da enfermidade desde 2015, quando chegou ao fim o surto de dois anos registrado no Estado, mais de 30% dos municípios cearenses apresentam risco alto ou muito alto para a reintrodução do vírus da doença, conforme revela análise da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa).

Segundo o órgão, sete cidades possuem risco considerado muito alto e 54 têm risco alto de registrarem novos casos da doença caso o vírus volte a circular no Ceará, dentre estas, estão as cidades de Sobral, Camocim e Chaval. Outras 67 apresentam médio risco e 56 possuem baixas chances de voltarem a ser afetadas pelo sarampo.

A análise leva em conta indicadores relacionados à qualidade do programa de imunização e da vigilância epidemiológica, como a taxa de abandono entre as duas doses da vacina contra a infecção, e características intrínsecas dos municípios, como densidade populacional e presença de zonas vulneráveis. A estrutura organizacional para resposta na rede de saúde pública também é avaliada a partir de dados sobre a cobertura da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e também dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS).

A Sesa fez visitas técnicas a 48 municípios com classificação de risco entre alto e muito alto para planejar estratégias de vacinação de públicos mais vulneráveis. A campanha de imunização de 2018 contra a doença terá início no próximo dia 6. Daniele Queiroz destaca que a vacinação é a medida mais eficaz para evitar a reintrodução do vírus e o surgimento de novos casos. A cobertura de 95% do público-alvo, segundo a coordenadora da Sesa, assegura que o vírus não volte a circular no Estado.

Campanha de Vacinação

Tem início na próxima segunda-feira (6), em todo o País, a Campanha de Vacinação contra Poliomielite e Sarampo, duas doenças atualmente ausentes no Ceará, mas que exigem atenção e imunização. De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), todos os 2.345 postos cearenses, na Capital e no Interior, já receberam as doses. A campanha tem início no dia 6 e segue até 31 de agosto.
Fonte: Diário do Nordeste via CPN


Postar um comentário