eiro o POVO

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Servidores exonerados no ano de 2005 pelo ex prefeito Francisco Fontenele se reúnem com atual prefeito

Foto: divulgação - reprodução Facebook

Segundo informações repassadas a produção do Acontece, o atual prefeito de Martinópole Júnior Fontenele reuniu-se esta semana em seu gabinete com servidores aprovados em concurso público da prefeitura realizado no ano de 1997.

Conforme Print enviado a nossa produção, após reunião o prefeito publicou o seguinte post:
Recebi hoje em meu gabinete estes honrados cidadãos e cidadãs martinopolenses que há anos brigavam na justiça pra ter o direito de assumir um concurso que lhes foi tirado por pura perseguição e partidarismo político.

Queria externar e compartilhar com vocês minha alegria e minha satisfação por assinar estes termos de posse.


Entenda 

Os concursados haviam sido exonerados no ano de 2005 através de portaria nº 050/2005 assinada pelo ex prefeito Francisco Fontenele Viana, pai do atual prefeito do município de Martinópole.  Na época o então prefeito Francisco Fontenele entendeu que os concursados não possuíam requisitos necessários para comprovação de vínculo empregatício com o município.

Sete anos depois, no dia 26 de novembro de 2012, este grupo de concursados ingressou com ação na justiça, com o objetivo de retomar seus cargos, porém as negociações não lograram êxito e o caso seguiu para outra instância jurídica. Reveja post Aqui.

Como escreve Carlos Jardel: "alfinetada".

Como bem disse o atual prefeito, estes honrados cidadãos e cidadãs martinopolenses há anos brigavam na justiça pra ter o direito de assumir um concurso que lhes foi tirado por pura perseguição e partidarismo político.

Até parece que no ano de 2005 ele não fazia parte da administração e tão pouco era filho do ex prefeito Francisco Fontenele.

Os concursados têm mais é que comemorar a vitória, que embora tardia, porém mais que merecida. Para ficar completa, resta agora cobrar judicialmente, indenização por dano moral e patrimonial que em casos como este, é conducente para todos.

Em tempo: Importante ressaltar que 412 "cidadãos e cidadãs martinopolenses" que também lhes foi tirado o direito de assumir um concurso por pura perseguição e partidarismo político, conseguiram depois de muitas batalhas judiciais serem reintegrados aos seus cargos por determinação judicial ainda no ano de 2005.   



Postar um comentário