<>

eiro o POVO

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Guimarães debocha de vaia, anuncia rompimento com Cid e Ciro, se arrepende e apaga mensagem


O deputado federal José Nobre Guimarães, um dos coordenadores da campanha de Fernando Haddad no Ceará, debochou, nesta terça-feira, 16, da vaia dos militantes do PT ao ex-governador e senador eleito Cid Gomes (PDT), na noite dessa segunda-feira, 15, durante evento no Marina Park Hotel, em Fortaleza, pregou o rompimento com os irmãos Ferreira Gomes, mas se arrependeu e apagou a mensagem que havia postado.

Cid foi vaiado após cobrar dos militantes do PT uma autocrítica, um mea culpa, um gesto de humildade para reconhecer os erros cometidos ao longo de 13 anos na Presidência da República. Os militantes presentes à reunião para mobilizar apoio à candidatura de Fernando Haddad perderam a paciência, vaiaram Cid que manteve o tom do discurso e afirmou,  como resposta à hostilidade, que é por essa razão que o PT perderá as eleições no segundo turno.
Cid chamou o militante de babaca e condenou o radicalismo. A reunião foi articulada pelo governador Camilo Santana e teve poucos prefeitos. Como resposta à crítica de Cid Gomes, Guimarães foi para o deboche:  “Veja o tamanho da vaia que ele (Cid) levou. Acabou a aliança com eles (os Ferreira Gomes) no Ceará“,  pregou um Guimarães valente, disposto a briga com os irmãos Cid e Ciro Gomes, mas pouco depois, arrependido, apagou a mensagem.

Guimarães, que, nos últimos 20 anos, foi interlocutor do PT nas articulações com Cid e Ciro para construção de alianças em cidades do Interior do Ceará (Quixadá e Sobral, por exemplo) e ao Governo do Estado, antecipou o possível rompimento entre o seu partido e o PDT, mas não combinou com o Governador Camilo Santana, reeleito, no último dia 7, com o apoio do grupo liderado pelo ex-governador e senador eleito Cid Gomes.

Arrependido da ironia direcionada a Cid Gomes, José Nobre Guimarães apagou o conteúdo das redes sociais e o trocou por uma nota oficial em tom mais ameno e menos agressivo. Na nota, Guimarães classifica a atitude de Cid como desrespeitosa. ‘’Sobre os nossos legados e parcerias entre o PT e os FGs discutiremos após o 2º turno. Tá na hora mesmo de fazermos um balanço desde 2006 e se for o caminho da separação que façamos com respeito mútuo’’.

Íntegra da nota de José Guimarães:



“Não estive presente no evento pró-Haddad realizado agora à noite em Fortaleza por iniciativa do governador Camilo Santana, pois estava em outras missões da campanha Nacionalmente. Lamento profundamente a forma desrespeitosa como fomos tratado pelo senador Cid Gomes ( o senador que o PT votou ) ao criticar o PT em um momento inadequado e que só contribuiu para gerar desconfiança e incertezas da nossa vitória. Como coordenador da campanha do Haddad no Ceará reafirmo o compromisso do nosso candidato com os cearenses e que tudo faremos para derrotar a fascismo, o ódio e a truculência do nosso adversário. A eleição está em aberto. Vamos para o confronto e apelamos para que todos os democratas se somem ao esforço de derrotar essa direita representada pela candidatura de Bolsonaro. Sobre os nossos legados e parcerias entre o PT e os FGs discutiremos após o 2º turno. Tá na hora mesmo de fazermos um balanço desde 2006 e se for o caminho da separação que façamos com respeito mútuo. José Guimarães – coordenador da campanha de Haddad no Ceará.”
Fonte Ceará agora 




Postar um comentário