<>

eiro o POVO

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Idosos esperam até 40 minutos do lado de fora por atendimento pré-agendado no INSS


(Foto: Fábio Lima/O POVO)
Não é fácil a rotina de quem depende do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A burocracia é senhora quando se trata de resolver direitos como aposentadoria, benefício ou licença. É fila atrás de fila. Na unidade do bairro Messejana, em Fortaleza, a espera vai de 30 a 40 minutos do lado de fora do prédio, para entrar e esperar ainda mais tempo.

Na manhã desta terça-feira, 13, a fila variava de 20 a 30 pessoas - quase metade formado por idosos - se espremendo na calçada para ficar embaixo da sombra. E agradecendo por não ser quadra chuvosa. Quem vai ao INSS sabe que é melhor não marcar outros compromissos para as horas que seguem.

Em maio deste ano, o INSS passou a fazer 20 novos atendimentos agendáveis. Seja para alterar um cadastro para receber benefícios, seja para provar que está vivo. Os atendimentos são marcados pelo site www.inss.gov.br ou pelo número 135. Há também os atendimentos que podem ser agendados no Vapt Vupt, onde também a espera domina.

A representante comercial Francisca Maria, de 57 anos, passou cerca de cinco horas no Vapt Vupt do bairro, nessa segunda-feira, 12, só para marcar uma consulta bancária. Ela não reclama do atendimento das pessoas, "mas a espera é só pela misericórdia". Ela tinha hora marcada no INSS às 10h05min desta terça, mas não adiantou. Precisou esperar mais 30 minutos do lado de fora.

"Não adianta marcar, meu filho. Agendei e mandaram eu vir aqui pra fora, pra ficar nessa fila. A gente passa o dia no Vapt Vupt pra chegar aqui e passar mais um dia esperando”, reclama. “Isso é péssimo. Eu tô doente, minhas costas doem, tenho artrose. Ainda tenho que me submeter a isso”. Tudo isso para descobrir, para a mãe de 87 anos, em qual agência bancária a aposentadoria da moradora no Conjunto Palmeiras está sendo depositada. “Antes era em Quixadá, mas fizemos a solicitação de mudança e agora tô aqui”.

Uma mulher que pediu para não ser identificada diz que está indo pelo terceiro mês “por conta de uma licença de trabalho”. Nas duas primeiras vezes, diz que foi atendida “rápido”, em 1h30min. Nesta terça, previa, não sairia tão cedo. “Essa demora não é normal. Achei diferente essa gente toda na fila. Deve ser coisa de final de ano”.

O atendimento na unidade Messejana começa às 7 horas e vai até às 17 horas para os casos agendáveis. Para os casos que não precisam de agendamento, o atendimento é até às 13 horas. Cerca de 350 pessoas recebem assistência todos os dias na unidade.

O gerente da unidade Messejana, Eliel Sales Marques, define como "triagem" o processo repetitivo de senhas. Ele defende que, mesmo quem já agendou atendimento pelo site ou pelo Vapt Vupt, precisa de uma nova senha por questão de organização com os diferentes tipos de atendimento.

"Acredito que a triagem faz parte da organização de qualquer instituição. Há uma triagem mesmo para quem está agendado, e isso faz parte da gestão. É absolutamente normal", diz. "O tempo é relativo. Em caso de aposentadoria, o atendimento demora no mínimo uma hora. Então se tenho duas pessoas aguardando, uma delas vai esperar, no mínimo, uma hora".
o Povo Online


Postar um comentário