teste

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Empossado, Camilo Santana diz que corte de gastos é "estilo de governar"

Reeleito com quase 80% dos votos, Camilo Santana se comprometeu a manter o Estado na linha de frente dos investimentos (Foto: Mauri Melo/O POVO)

O governador Camilo Santana (PT) e a vice-governadora Izolda Cela (PDT) foram empossados na tarde desta terça-feira, 1, em sessão solene na Assembléia Legistatva do Ceará (AL-CE). Na primeira coletiva após a posse, Camilo afirmou que trabalha para "manter o Estado equilibrado".

"Como é um governo de continuidade a gente já vem trabalhando no sentido de preparar o Estado para manter o que nós alcançamos durante quatro anos de crise econômica brasileira, crise hídrica, crise política", afirmou. Além de parte do novo secretariado, evento contou com a presença dos pedetistas Ciro Gomes, o prefeito Roberto Cláudio e o senador eleito Cid Gomes, que sugeriu vigilância ao governo Jair Bolsonaro (PSL).

Durante discurso no Plenário, destacou a defesa da democracia e do diálogo. "Sempre encontrei no parlamento a parceria e o respeito imprescindíveis para administrar o nosso Estado e fazê-lo crescer e se desenvolver mesmo diante das dificuldades impostas pela difícil conjuntura nacional".

Questionado se estaria se antecipando em relação a problemas no governo Bolsonaro, também espossado nesta terça, Camilo defendeu que corte de gastos é estilo de governar. "Fiz isso em 2015, mesmo sem saber qual era  a crise que iria enfrentar. Estamos caminhando em dois caminhos, reduzir despesa e aumentar receitas, para sobrar recurso pra fazer investimento".

A reforma fiscal é o mote dos primeiros 120 dias de governo. Conforme O POVO publicou em 21 de dezembro último, a meta é gerar quase R$ 6 bilhões em receitas e cortar R$ 1,6 bilhão das despesas. Dentre as medidas, corte de 25% das diárias e viagens públicas e decreto de contenção de gastos.

"A maioria dos estados brasileiros está numa situação terrível e o Camilo tem conseguido a proeza de fazer do Ceará o maior volume do investimento do Brasil em termos absolutos. Isso é muito aquém do que o nosso povo precisa e merece, mas dá pra ter orgulho de saber que no Ceará não tem escândalo, tem as prioridades corretas", avaliou Ciro Gomes, derrotado na corrida presidencial.

Secretariado

Mesmo com mudança em parte dos 24 nomes que forma a equipe do segundo mandato, o governador manteve o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa. "Tirá-lo agora seria dar descontinuidade a um trabalho, a um processo que nós estamos construindo”, disse. "André tem feito bom trabalho. Segurança não é coisa que se resolve da noite pro dia. Não é mágica".

O cratense destacou ainda a criação da Secretaria da Administração Penitenciária, que será comandada por Luís Mauro de Albuquerque. "Priorizei criar uma secretaria exclusiva para olhar para essa questão. Trouxe um grande profissional", afirmou. Segundo Camilo Santana, o novo secretário terá que trabalhar conjuntamente a Costa. "Não tenho dúvida de que vai contribuir muito, indiretamente, para a segurança nas ruas do Ceará".

Veja quem são todos os secretários do segundo governo Camilo
  
Reeleito com 79,96% dos votos, Camilo Santana foi eleito deputado estadual, em 2010, também com a maior votação do Estado. Durante o governo Cid Gomes, comandou programas de desenvolvimento urbano e habitação. Após o ato desta terça, seguiu para o Palácio da Abolição, onde deu posse aos secretários.
*O POVO Online


Nenhum comentário: