<>

sábado, 16 de fevereiro de 2019

Senador Sá: alunos voltam a pé para casa após esperarem mais de uma hora por transporte escolar.


Alunos do distrito de Serrota, município de Senador Sá, voltaram a pé para suas casas, depois de esperarem mais de uma hora por ônibus escolar. A noticia foi publicada no blog do colega Jackson Souza, (aqui).

Segundo a referida publicação, alguns alunos procuraram a produção do blog local e informaram que na segunda-feira 11, quando pegavam o transporte para irem até a escola que fica localizada em Serrota, zona rural de Senador Sá, o veículo teve um problema no pneu, mas mesmo assim os alunos foram até a escola.

 "Quando a gente ia pra escola o ônibus deu um problema na roda e mesmo assim a gente foi pro colégio" narrou um dos alunos e completou "...chegamos até Serrota o motorista parou em frente a residência dele e de lá fomos de a pé até o colégio".

As 17 horas, quando terminou as aulas, os alunos ficaram aguardando o transporte, mas segundo relatos dos próprios alunos, não apareceu motorista, muito menos ônibus, e  nem mesmo houve sequer uma satisfação a eles.

“... esperamos até 6 horas da noite e resolvemos ir pra casa caminhando... alguns pais foram buscar seus filhos, mas outros de nós tivemos que ir pra casa a pé" explicou um dos alunos.

Nas fotos repassadas ao blog, os alunos caminham para casa em meio a lama, sujeitos a chuva e outras situações de perigo.

Em nota da Secretaria de Educação do Município, o secretário Emanuel Fernandes, informou que não havia ciência do ocorrido nem de sua parte e/ou por parte da direção escolar e infelizmente o motorista não teve a responsabilidade de comunicar a escola  sobre a situação que se encontrava o veículo.

Ainda segundo a nota, o motorista falhou quando não comunicou o problema a direção da escola, que ciente do ocorrido teria providenciado outro ônibus.

"Tínhamos um ônibus parado no momento, só faltou a comunicação por parte do Luizinho (motorista) para que o problema tivesse sido solucionado," informou o secretário.
"Foi uma irresponsabilidade sem precedentes... tomarei as providências para que isso não se repita" completou.





Nenhum comentário: