teste

quinta-feira, 29 de agosto de 2019

Polêmica que envolve delação premiada de Romário Araújo agita grupo da imprensa Sobral


O assunto veio à tona após o anunciou de que a promotora de justiça, Dra. Maria Ivone Araújo Dias Cristino, havia acatado as “notícias fatos” que envolve denúncias oferecida pelo o vereador afastado Romário Araújo (SD), que se encontra preso à disposição da justiça, após ter sido denunciado pelo Ministério Público por práticas de estelionato e apropriação indébita.

No despacho, a promotora informou que Romário Araújo, buscou a “Delação Premiada” anexando documentos para justificar a sua solicitação. No entanto, após análise minuciosa verificou-se que o pedido não se enquadra no instituto de colaboração premiada. (Lei. Nº 12.850/13).

Contudo, as informações apontam indícios fortes de crimes eleitorais e crimes ligados ao que ele responde, crimes que envolve um deputado federal, 10 vereadores, três agiotas e outras pessoas que foram mencionadas no documento do Romário.

Como providência, a promotora enviou cópias do procedimento a 3ª Vara Cível da Comarca de Sobral, para ser anexado ao processo do Romário. Ao mesmo tempo, enviou cópias do procedimento ao Ministério Público Eleitoral, para melhor apurar os possíveis crimes eleitorais apresentado.

Logo os comentários do grupo da imprensa Sobral, aqueceu o termômetro, onde as torcidas formadas por alguns radialistas, blogueiros, assessores e simpatizantes, que passaram a desqualificar e outros a potencializar as denúncias do Romário.
*Fonte: Blog do Celio Brito


Nenhum comentário: