teste

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Caso Jota: Polícia Civil ouve 8 pessoas em busca de suspeito de matar cabeleireiro em local de trabalho


Polícia Civil ouve depoimentos na investigação de morte de cabeleireiro assassinado enquanto trabalhava (Foto: reprodução Facebook)
A Polícia Civil do Ceará já ouviu oito depoimentos relacionados à investigação da morte do ambientalista e também cabeleireiro Inácio Rocha de Araújo Júnior, 42 anos, assassinado quando trabalhava no salão de beleza do qual era proprietário, no Conjunto Ceará. Os trabalhos policiais foram realizados em Fortaleza, cidade em que a vítima estava morando cerca de cinco meses.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), informou ao Acontece que a investigação ficou por conta da 2ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O delegado responsável pela investigação, respondeu nossa produção através da Ouvidoria, sobre o caso, foram ouvidas até o momento oito testemunhas, contudo, devido a complexidade do crime em apuração, até o momento ninguém sabe ainda o que motivou e quem praticou o crime. "As investigações continuam com o propósito de elucidar o caso", disse.

Inácio Júnior foi assassinado dia 28 de agosto do corrente ano. Segundo informações, um homem encapuzado entrou no salão de beleza, onde Inácio trabalhava, mandou o cliente se retirar e atirou contra a vítima. O criminoso fugiu em um veículo que dava apoio - (aqui).





Nenhum comentário: