teste

domingo, 26 de janeiro de 2020

Corpo dentro de um caixão é deixado em frente a residência na zona rural de Tauá


Depois de tudo esclarecido o carro de uma funerária da cidade de Catarina compareceu ao local e fez o translado para Arneiroz (Foto; reprodução)
Moradores da Fazenda Urussuí, às margens da CE-176, entre os municípios de Tauá e Arneiroz, foram surpreendidos na madrugada deste domingo, 26, quando se depararam com o corpo de um homem em um caixão que foi deixado em frente a uma casa da fazenda. Assustados, eles acionaram as autoridades.

Compareceu ao local uma equipe da ROMU, que acionou a Polícia Civil. O Delegado Gisleian Lima esteve na propriedade onde colheu informações sobre o caso. No local, havia um homem identificado como Adilson dos Reis Carvalho, que reside na cidade de Varginha, Estado de Minas Gerais, que esclareceu o que estava ocorrendo.

Segundo ele, o cadáver estava sendo transladado para a localidade de Lagoa de Fora no município de Arneiroz e o caixão com o corpo teria sido deixado ali por engano.

Caso esclarecido

O motorista do carro que transportava a urna fúnebre, apresentou ao Delegado uma certidão de óbito, em nome de Mauro Valdevino da Silva, que atesta a causa da morte como sendo hipertensão arterial e excesso de álcool.

Também ficou constatado que o veículo que fazia o translado do corpo estava irregular. Uma equipe da Perícia Forense foi acionada para averiguar o cadáver, bem como familiares para esclarecer a situação. Uma irmã do morto esteve no local e relatou que a família estava esperando o corpo desde a sexta feira (24). Segundo ela, a família vai entrar com processo contra a funerária, pois eles gastaram em torno de R$ 12 mil reais com a realização do translado e ainda tiveram que passar por todo esse transtorno.

Depois de tudo esclarecido o carro de uma funerária da cidade de Catarina compareceu ao local e fez o translado para Arneiroz.
*Repórter Lindon Johnson via Blog do Amaury Alencar



Nenhum comentário: