teste

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Policiais militares do destacamento de Martinópole detêm suspeito de incendiar ônibus em Martinópole


Suspeito de atear fogo em ônibus em Martinópole é detido pela PM (Foto: reprodução/Facebook)
Policiais militares do destacamento de Martinópole detiveram, na manhã desta quarta-feira (29/1), um homem suspeito de ter ateado fogo em um ônibus de transporte escolar que presta serviço para a prefeitura do município. A informação é do Camocim Polícia 24h.

Entenda

Durante a madrugada desta quarta-feira (29/1), por volta das 03h30, os pm’s do destacamento de Martinópole foram acionados por uma pessoa que havia um ônibus de transporte escolar que presta serviço para a prefeitura o qual estava pegando fogo. A pessoa ainda informou que teria um suspeito identificado como Francisco, o qual teria sido visto nas proximidades do ocorrido e que responde (ou respondeu) por alguns crimes e é muito problemático, no entanto, ninguém viu quem realmente ateou fogo no veículo. 

Os pm’s foram ao local e constataram que o fogo já tinha sido controlado por populares e que só havia queimado dois bancos do ônibus e uma parte da lateral do veículo. Logo após os militares foram até a casa do suspeito, contudo, o mesmo saiu correndo em direção o quintal e pulou várias cercas vizinhas para evitar qualquer tipo de abordagem. 
Foram queimadas poltronas e uma parte da lateral do veículo (Foto: reprodução Facebook).
Já durante a amanhã ainda da quarta-feira, 29, por volta das 08h30, os militares foram informados que Francisco, o principal suspeito de ter ateado fogo no veículo, estava em sua residência. Os militares foram novamente ao local e desta vez detiveram o indivíduo. 

Para os policiais o homem negou que teria sido ele o autor do incêndio, porém, o proprietário insistia que teria sido ele o autor. Mediante o caso as partes foram conduzidas para a DPC de Uruoca onde o caso foi repassado ao delegado plantonista que ao analisar o caso resolveu por mandar lavrar um B.O. com os pm’s relatando o fato e então liberou o suspeito já que não havia nenhuma prova contra ele.
*Estiveram na ação: Sgt Oliveira, Sgt Torres, Sgt Júlio César e Sd M Santos



Nenhum comentário: