teste

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Mais de 300 inquéritos contra policiais militares foram instaurados


Parte dos policiais militares faz paralisação após negociação por reajuste salarial. (Foto Fco Fontenele)
Mais de 300 Inquéritos Policial Militar (IPM) já foram instaurados e processos disciplinares estão em execução sobre o motim realizado por policiais militares no Ceará. As investigações são realizadas pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) e os investigados sofrerão punições previstas em lei, além de de serem excluídos da folha de pagamento de fevereiro. Militares que abandonaram o serviço sofrerão as mesas sanções.

Além dos 300 servidores da Força Nacional, 212 agentes da Polícia Federal também reforçarão o policiamento ostensivo e repressivo no Estado pelos próximos 30 dias.

As informações é da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE), que afirma estar com ações focadas para restabelecer a ordem pública e evitar atos de vandalismo e condutas de insubordinação por parte dos militares.

A SSPDS destaca que a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) está nas ruas, assim como parte da Polícia Militar do Ceará.
* O POVO



Nenhum comentário: