teste

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

MP denuncia repórter da Record por assédio sexual contra jornalistas

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
O repórter Gerson Souza, afastado por suspeitas de importunação sexual com jornalistas da Record, foi denunciado pelo Ministério Público de São Paulo, e se condenado, poderá pegar até 5 anos de prisão.

Segundo a Notícias na TV, a promotora Maria do Carmo Galvão de Barros Toscano, apresentou a denúncia depois que investigações do 23º DP (Perdizes) de São Paulo concluíram que Souza "por diversas vezes e de forma continuada, importunava as vítimas com palavras maliciosas, comentários de conotação sexual, gestos obscenos e toques lascivos e não consentidos, com elas mantendo contato físico inoportuno,e constrangendo-as dentro do local de trabalho”.

Ainda segundo apuração do site, a denúncia é resultado de investigação policial aberta em maio do ano passado, quando 12 mulheres procuraram o departamento de Recursos Humanos da Record e afirmaram terem sido vítimas de assédio sexual por parte de Souza.

Gerson negou a polícia todas as acusações, e segue afastado dos trabalhos desde maio do ano passado, mas continua recebendo seus salários.

Nenhum comentário: