quinta-feira, 1 de abril de 2021

Prefeitura de Martinópole distribui cestas com alimentos para famílias carentes do município, a oposição distribuiu críticas

 

A primeira etapa  de distribuição das cestas básicas, por parte da Prefeitura de Martinópole, aconteceu na tarde desta quarta-feira, (31), no Centro de Convivência do Idoso.


Na contra mão da ação feita pelo gestor do município, adversários políticos da cidade e de um município vizinho (acredito que todos sabem qual), foram as redes sociais para tecer críticas ao gesto solidário e tentando justificar tais críticas, disseram que haviam muitas pessoas no local e isso causou aglomeração.


Um dos críticos gravou vídeo e enviou para sites e blogs da capital e região, alguns, manipulados por político próximo aos adversários da gestão pública de Martinópole.


O Site de noticias já está fazendo vergonha, esta não é a primeira vez que o editor comete impolidez. No caso aqui mencionado, o texto da postagem segue assim: -“...cenas de aglomeração na tarde desta quarta-feira (01)”. No entanto, a publicação do “Site” foi feita no dia 01/04/21, ainda pela manhã, (COMO ASSIM?) veja na imagem abaixo.

Clique na imagem para ampliar

Com exceção a parte da aglomeração, a postagem não condiz com a verdade dos fatos, assim como a data: 01/04/21 que não é quarta-feira. Com certeza a postagem do "site" caiu como uma luva no "primeiro de abril".


Conforme a Prefeitura de Martinópole, dia 31/03/21, aconteceu a primeira etapa da distribuição de cestas básicas, nesta, somente para quem tem cartão bolsa-família ativo. Ainda ontem, foi atingido um grande número de pessoas, assim sendo, se fez necessário dá continuidade nesta quinta-feira 01.

Em tempo 1: Quem fez o vídeo em nenhum momento fez pergunta as pessoas na fila, o que comprova a inverídica informação sobre não ter cestas para todos os cadastrados no Bolsa Família. 

Em tempo 2: Infelizmente todas as vezes que a Prefeitura distribui cestas básicas formam-se filas. Os organizadores devem se planejar para que algo do tipo não aconteça novamente.

*Com informações, Camocim Imparcial

 

Nenhum comentário: