quinta-feira, 19 de agosto de 2021

Justiça dá 72h para Eduardo Bolsonaro excluir postagens que ligam o senador Omar Aziz à pedofilia

 

Segundo a juíza, a liminar tem por objetivo evitar “dano de difícil reparação” a Omar Aziz (Foto: reprodução)

O Tribunal de Justiça do Amazonas concedeu liminar a pedido do senador Omar Aziz (PSD-AM) que determina a exclusão das postagens do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) que liga Aziz ao crime de pedofilia. O documento foi assinado pela juíza Maria do Perpétuo Socorro da Silva Menezes.

 

A causa foi levada ao TJ em 10 de agosto. O filho do presidente Jair Bolsonaro tem até 72h para excluir as publicações e está sujeito a multa de R$ 5.000 por dia. A decisão foi publicada na terça (17).

 

Segundo a juíza, a liminar tem por objetivo evitar “dano de difícil reparação” a Omar Aziz.

 

No Twitter, o filho do presidente respondeu às criticas do senador sobre o encontro de Bolsonaro com a parlamentar ultradireitista alemã Beatrix von Storch.

 

Confira publicação de Eduardo Bolsonaro:

 

“Pelo raciocínio de Omar Aziz, se a deputada alemã @Beatrix_vStorch é nazista por conta de seu avô, então os netos de Omar seria pedófilos?

 

Nenhum comentário: