quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Aneel avalia dois projetos de usina eólica offshore no Ceará

 

A análise aguarda o amadurecimento de uma regulação específica para o setor, o que deve acontecer em 2022 - Energia eólica offshore (Foto: Divulgação)


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) analisa os pedidos de autorização para instalação de duas usinas eólicas offshore no Ceará. A informação foi dada pelo assessor da diretoria da Aneel, Daniel Vieira, em seminário sobre a regulação do setor na última terça-feira, 21, pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). As informações são do site Valor Econômico.

 

De acordo com o site, a análise aguarda o amadurecimento de uma regulação específica para o setor, o que deve acontecer em 2022. No seminário, Vieira informou que o maior dos projetos em análise pelo diretor-relator dos processos na Aneel é a usina eólica marítima de Asa Branca I, no Ceará, com capacidade de 720 MW.

 

Conforme Vieira, a segunda usina eólica no mar em avaliação pela Aneel terá capacidade para produzir 576 MW. Ele não foi específico, mas trata-se do projeto Caucaia, da Bi Energia. O projeto prevê a instalação de 48 aerogeradores em mar aberto (576 MW) e outros 11 na extremidade dos molhes, extensões de terra ou pedra (22 MW).

 

A recomendação da área técnica da agência, segundo o site, aos diretores que analisam os projetos é aguardar as regras para a operação em alto mar antes de emitir os chamados despachos de requerimento de outorga (DRO). Os projetos precisam do aval de outros órgãos, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a Superintendência de Patrimônio da União e a Marinha do Brasil.

Nenhum comentário: