segunda-feira, 11 de julho de 2022

Bolsonaro pede que apoiadores que praticam violência em seu nome mude de voto

 

O chefe do executivo federal, aproveitou a oportunidade e acusar esquerdistas atos criminosos (Foto: reprodução redes sociais)

O presidente da República Jair Bolsonaro (PL) disse neste domingo, 10, após o assassinato de um dirigente do PT, o guarda municipal de Foz do Iguaçu, Marcelo Arruda, que realizava uma festa de aniversário de 50 anos, que apoiadores que praticam violência em seu nome mude de voto

 

Segundo informações, a morte teve motivação política. Um homem armado invadiu o evento, realizado na sede da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu, atirando e matando o guarda municipal.

 

O acusado é um agente penitenciário federal Jorge José da Rocha Guaranho.

 

Jorge teria ido a festa e gritado palavras de ordens em favor do presidente Jair Bolsonaro. Além de insutos contra o Partido dos Trabalhadores e apoiadores do ex-presidente Lula.

 

Bolsonaro escreveu em suas redes sociais que dispensa tipo de apoiadores que praticam violência contra opositores.

 

" A esse tipo de gente, peço que por coerência mude de lado e apoie a esquerda, que acumula um histórico inegável de episódios violentos ", escreveu.

 

O chefe do executivo federal, aproveitou a oportunidade e acusar esquerdistas atos criminosos.

 

" É o lado de lá que dá facada, que cospe, que destrói patrimônio, que solta rojão em cinegrafista, que protege terroristas internacionais, que desumaniza pessoas com rótulos e pede fogo nelas, que invade igrejas, fazendas e mata animais, que empurra um senhor num caminhão em movimento", pontuou Bolsonaro.

 

Nenhum comentário: