quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Operação cumpre mandados na casa da prefeita de Madalena, suspeita de esquema de favorecimento econômico

 

Operação investiga um suposto esquema de favorecimento econômico entre a Prefeitura de Madalena e uma empresa que presta serviço ao município há vários anos. — Foto: MPCE/Divulgação

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) cumpriu, na manhã desta quarta-feira (6), cinco mandados de busca e apreensão na casa da prefeita do município de Madalena, a 162 km de Fortaleza. A Operação “Pactum” investiga um suposto esquema de favorecimento econômico entre a Prefeitura de Madalena e uma empresa que presta serviço ao município há vários anos.

 

Os mandados também ocorreram na sede da prefeitura, na casa de um empresário, na sede da empresa e em um escritório de advocacia nas cidades de Madalena e Fortaleza, além de outras medidas de natureza cautelar.

 

Investigações

 

De acordo com a coordenação da Procap, a operação recebeu a denominação de “Pactum” como referência a um acordo firmado entre a prefeita e o dono de uma empresa ainda em 2016, durante a campanha eleitoral municipal. Segundo as investigações, a então candidata à Prefeitura de Madalena teria assinado quatro notas promissórias que somavam aproximadamente R$ 150 mil com o referido empresário para pagar despesas de campanha.

 

Ao assumir a prefeitura em 2017, por meio de uma dispensa de licitação, a firma dele foi contratada pelo Município. Ainda em 2017, a empresa venceu uma licitação e prestou serviços à cidade até 2019, com o registro de aditivos ao contrato.

Todo material apreendido irá instruir o procedimento investigatório criminal em curso, que apura fraudes em licitações, com suposta participação da prefeita, que tem prerrogativa de foro. — Foto: MPCE/Divulgação

Em 2019, a Prefeitura rescindiu contrato com a empresa e, poucos dias depois, o dono da firma ajuizou uma ação cobrando a dívida contraída em 2016 com a então candidata e agora prefeita da cidade. Foi aí que o pacto entre as partes teria sido quebrado, denotando o suposto esquema de favorecimento econômico.

(Com G1/CE)

 


Nenhum comentário: