<>

eiro o POVO

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Aprece alerta prefeitos para conterem despesas e equilibrar finanças


O segundo semestre exige um esforço redobrado dos gestores municipais diante da queda das receitas. A partir deste mês, muitos prefeitos já começaram a se preparar para, no final do ano, pagar o 13º salário dos servidores municipais. Com a redução nas transferências federais, os prefeitos precisam se adequar a essa nova realidade.

Segundo o Diretor de Relações Institucionais da Associação dos Prefeitos do Ceará (Aprece), Expedito Nascimento, há uma queda contínua no Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Expedito, alertou os gestores sobre a necessidade de contenção de despesas para equilíbrio nas finanças dos Municípios.

O jornalista Beto Almeida destacou que os prefeitos sempre ficam apreensivos com relação a queda de arrecadação no segundo semestre do ano, principalmente devido o 13º salário dos servidores ser uma despesa a mais para pagar. Beto ressaltou ainda que, para não entrar 2019 com débito, é importante que gestores municipais paguem o 13º em dia.

O jornalista Luzenor de Oliveira lembrou também que o dinheiro do 13º salário beneficia tanto os servidores públicos municipais quanto a economia das cidades do Interior do Estado e da Região Metropolitana de Fortaleza, já que é um dinheiro extra para fazer compras no fim de ano. Luzenor pontua ainda que em ano de eleição é comum a queda de repasse de recursos, via emendas parlamentares, para os municípios, o que prejudica as Prefeituras na hora de fechar as contas. 
Via Ceará agora




Postar um comentário