<>

segunda-feira, 27 de maio de 2019

Moradores e empresários são contra a proibição de estacionamento na vila de Jericoacoara

Vila de Jericoacoara - (foto: reprodução internet)
Grupo de moradores e empresários são contra a proibição de estacionamento em Jericoacoara, a 298 quilômetros da Capital. A Prefeitura de Jijoca pretende implementar campanha de “trânsito zero”, proibindo estacionamento de veículos particulares e de cidades vizinhas na vila de Jericoacoara. A modificação deve entrar em vigor no próximo dia 10 de junho.

A partir do dia 10 de junho, o turista que vai de carro ao município terá duas opções: estacionar o carro no município e pegar um transporte credenciado pela prefeitura para ir até a Vila de Jeri. Ao chegar lá, o turista será desembarcado e o transporte credenciado fica no estacionamento da Vila.

A outra opção é contratar um dos 35 guias disponíveis para levar o carro particular do turista até a Vila e guardar no estacionamento. As vagas são limitadas, e o carro do turista poderá ficar por tempo ainda indeterminado pela prefeitura.

“A indignação está na não existência de diálogo”, diz o gerente há seis anos de uma pousada na região, Oswaldo Leal, 66. Já somam 10 anos que ele vive em Jericoacoara e trabalha no setor de hospedagem. Em oposição à campanha, Leal lidera um grupo no facebook chamado Estacionamento, que existe desde o dia 28 de abril. Nele, moradores e empresários da região dividem ideias sobre a decisão da Prefeitura.

 “A questão é que os geradores de dinheiro são as pousadas. Tudo e todos dependem delas. Os meios de transportes vivem porque as pousadas hospedam”. O gerente questiona sobre como vai ficar este sistema criado pela Prefeitura, quando os turistas começarem a entrar em Jeri via a praia do Preá e não pela Lagoa Grande. “É um tiro no pé, vão deixar de ganhar no estacionamento da vila e nas taxa de turismo”.

De acordo com o gerente, já foi determinado a mudança do local de pagamento da taxa de turismo. “Agora vai ser das 7h às 19h em Jijoca e das 19h às 7h da manhã em Jeri. Um absurdo”, relata.
A modificação deve entrar em vigor no próximo dia 10 de junho e restringe o estacionamento de veículos na vila de Jericoacoara.(Foto: Mateus Dantas/O POVO)
O bugueiro Lucas Primo, 25, trabalha com transporte no polo turístico há cinco anos, e considera que a Prefeitura de Jijoca “está colocando municípios em briga”. O motorista não apoia a campanha “trânsito zero”. “Essa lei que está sendo aprovada atinge diretamente os município de Cruz e Camocim, pois não podemos pegar nossas clientes dentro da vila de Jeri”, afirma.

“Somos mais de 120 buggys, todos nós temos família e estamos indignados com a decisão do prefeito de Jijoca”, afirma o bugueiro. Segundo Primo, uma reunião deve ser feita com os moradores e empresários da localidade nos próximos dias. Não há data definida.
*O POVO Online


Nenhum comentário: