teste

quinta-feira, 2 de maio de 2019

MP investiga farra das diárias envolvendo Câmaras Municipais do Ceará e UVC


O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) investiga até 30 Câmaras Municipais envolvidas com esquema de pagamentos fraudulentos de diárias. O então presidente da União dos Vereadores do Ceará (UVC), César Veras delegou à servidora Rosa Ribeiro a tarefa de conceder declarações para o benefício. Esse simples trabalho virou um oceano de corrupção.

Somente na Câmara de Capistrano, os desvios com diárias causou rombo superior a R$150 mil e envolve sete vereadores. A procuradora Vanja Fontenele, da Procap, descobriu que a responsável por tudo era Rosa Ribeiro.

O MPCE não encontrou indícios de participação de César Veras. No máximo, negligência ou excesso de confiança em sua subordinada. A responsável pelas declarações, Rosa Ribeiro, está presa. A prisão é domiciliar.

Em tempo 

Câmaras Municipais da região centro-norte do Estado tremem com a investigação. Uma delas só em diárias fechou a cifra de R$ 119 mil no ano de 2017, sendo boa parte do valor em "visitas" a UVC.

Em tempo 1

O novo presidente da entidade, Guto Mota, aboliu essa prática de conceder declarações para vereadores visitarem a entidade em troca de diárias pagas por Câmaras Municipais.
Fonte: A Voz de Santa Quitéria



Nenhum comentário: