<>

segunda-feira, 17 de junho de 2019

Denúncia de André Fernandes contra deputado não tem provas e confunde e-sports com jogo do bicho


André Fernandes repetiu acusação contra deputados estaduais (Foto: Divulgação)
Denúncia protocolada pelo deputado estadual André Fernandes (PSL) que trata de supostas relações de deputados com facções criminosas no Ceará não possui quaisquer provas e ainda confunde e-sports (modalidade esportiva de jogos eletrônicos) com jogo do bicho.

Apesar de sigilosa, a denúncia de três páginas apresentada pelo deputado ao Ministério Público do Ceará (MPCE) foi obtida pelo Blog Política. Na ação, Fernandes diz que já vinha recebendo denúncias contra o deputado Nezinho Farias (PDT), mas decidiu levar o assunto à Justiça após o mesmo parlamentar apresentar um projeto de lei que teria relação a essa acusação.

“Este parlamentar tomou conhecimento de que haveria algumas irregularidades envolvendo colega deputado da Assembleia Legislativa, supostamente envolvido com o fortalecimento de Facções Criminosas, inclusive com a lavagem de dinheiro por meio da realização de ‘Jogo do Bicho'”, diz a denúncia, que não inclui qualquer outro indício ou prova contra o parlamentar acusado.

“Ao perceber que o deputado Nezinho Farias protocolou o projeto de lei (…) percebeu-se que os fatos descritos acima haviam (sic) indícios de veracidade”, continua. Acontece que o projeto citado não fala de Jogo do Bicho, mas sim especificamente da regulamentação dos campeonatos de jogo eletrônicos (como League of Legends ou Fifa Soccer) como esportes no Estado.

Fernandes votou a favor do projeto em comissão

O curioso é que o projeto citado como indício de relação com facções criminosas recebeu voto favorável do próprio Fernandes na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia. Na tarde desta segunda-feira, a revelação do que foi levado pelo deputado ao MPCE causou revolta entre deputados, principalmente de Nezinho Farias. Ele convocou coletiva de imprensa para esta segunda para rebater as acusações.

Em nota, Nezinho Farias rejeitou a acusação e disse que o projeto destacado apena “aborda jogos de videogame e não dos jogos de apostas, esse último ilegal e repudiado” pelo deputado. “O objetivo da proposta é incentivar a profissionalização, a geração de emprego e a boa convivência e a cidadania, além da prática educativa, esportiva e cultural por meio dos jogos eletrônicos”.

A denúncia de André Fernandes foi apresentada ao MPCE na última sexta-feira, 14, um dia após o deputado ser acionado no Conselho de Ética da Assembleia por falar sobre a existência de deputados ligados a facções na Casa. Parlamentares condenaram o caráter “genérico” das acusações, cobrando que o deputado citasse nomes e detalhasse as acusações. Em resposta, ele protocolou denúncia endereçada ao procurador-geral de Justiça do Estado.

*O POVO/Politica




Nenhum comentário: