teste

quinta-feira, 29 de agosto de 2019

Inácio Júnior, Criador da “Fiorela a galinha” é assassinado por homem encapuzado em Fortaleza

Atualizado às 18:10
Foto: arquivo pessoal - reprodução Facebook
O cabelereiro Inácio júnior, 42 anos, - um dos criadores da personagem "Fiorela" foi assassinado a tiros por um homem encapuzado dentro do salão de beleza do qual ele era proprietário na Avenida H, no Bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza, na noite desta quarta-feira (28).

Segundo testemunhas, Inácio estava cortando o cabelo de um cliente quando um suspeito invadiu o local, mandou o homem se retirar e atirou contra o cabeleireiro. O suspeito fugiu do local em um veículo que dava apoio ao criminoso. De acordo com o tenente Renir, do 17° Batalhão da Polícia Militar, a vítima tem antecedentes criminais por ameaça, injúria e desacato.

Duas ambulâncias do Samu foram acionadas, mas Inácio não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) ficará responsável pelas investigações sobre o caso.
Inácio Rocha de Araújo Júnior, conhecido popularmente por Jota, havia se mudado de Granja para a capital cearense há cerca de cinco meses, ele foi um dos criadores da galinha Fiorela que ficou conhecida nacionalmente na internet e nos programas de Tv da capital em maio de 2018, após uma sessão na Câmara Municipal de Granja ser encerrada por causa da presença da galinha de plástico. Fiorela compareceu ao local vestida com um blazer preto e usando um colar de "pérolas" para acompanhar a assembleia dos vereadores. Um registro em vídeo do momento em que o presidente da Câmara, vereador conhecido como Derin, decide cancelar o expediente circulou na internet e provocou reações diversas. Reveja o vídeo clicando (AQUI)

Segundo o amigo da vítima e também criador da personagem, David Rodrigues, ele e Inácio Júnior costumavam usar a galinha de plástico como porta-voz de denúncias da população e de problemas na gestão da cidade. “Confiava muito [nele], era praticamente o único que tinha coragem de botar a cara, ir pra rua”, comentou.

Os dois viviam em Granja quando a personagem ganhou notoriedade nas redes sociais.

A galinha acompanhava o trabalho do legislativo municipal e tinha o costume de denunciar, de forma bem humorada, problemas na cidade como buracos ou flagrantes de ônibus escolares sucateados, segundo o criador.
*Com Informações G1CE - Vídeos: Portal UAI



Nenhum comentário: