<>

segunda-feira, 2 de setembro de 2019

TCE Ceará e UFC vão iniciar projeto-piloto de fiscalização da qualidade asfáltica no Estado


De acordo com os pesquisadores, há controvérsias no resultado, uma vez que os dados são colhidos bem após o período invernoso-  CE-362 (Foto: Blog Acontece/Luciano Silva)
“Ciência e Inovação na Infraestrutura Viária do Ceará”. Este é o projeto que será iniciado nos próximos dias, com o objetivo de atestar a qualidade da pavimentação asfáltica nas estradas cearenses, fruto de parceria entre o Tribunal de Contas do Estado e a Universidade Federal (UFC), por meio Centro de Tecnologia em Asfalto do Norte/Nordeste, do Departamento de Engenharia de Transportes. O projeto faz parte do Programa Cientista Chefe, desenvolvido pela Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap).


Em reunião na tarde desta segunda-feira (2/9), na Presidência do Tribunal, a UFC apresentou a equipe, formada por nove doutores, que atuará nas auditorias conjuntas. A ação reúne a expertise do TCE em auditar e da UFC em equipamentos e pesquisas.“Nos próximos dias começará o projeto-piloto numa estrada em obra, escolhida pelos técnicos do Tribunal e os pesquisadores da UFC, onde será feita a análise completa, da fase inicial até sua execução. Caberá ao laboratório da UFC recolher e examinar as amostras cilíndricas do material”, explicou o presidente do TCE, conselheiro Edilberto Pontes. “Não se trata de projeto de pesquisa, mas ação concreta. Levaremos a ciência para a Administração Pública, nessa parceria com o Tribunal”, destacou o coordenador do Centro, professor Jorge Soares.
Durante a apresentação, foi mostrado levantamento sobre a situação asfáltica das rodovias cearenses- (Foto: divulgação TCE)

Durante a apresentação, foi mostrado levantamento sobre a situação asfáltica das rodovias cearenses. De acordo com os pesquisadores, há controvérsias no resultado, uma vez que os dados são colhidos bem após o período invernoso. Também foi explanado um case de sucesso de projeto em trecho experimental na CE 085, em que a intervenção da UFC gerou bons resultados.

Os exemplos acima mencionados estão contidos no subitem 1 do Projeto, que trata sobre normas e dimensionamentos. O segundo subitem refere-se à Indústria 4.0, em que o uso da tecnologia auxilia no trabalho e evita reconstruções, quando o problema pode ser solucionado com reparos. A terceira fase do projeto é a comparação “As buillt”, quando amostras serão colhidas e passarão por processo de decomposição para atestar se o produto final condiz com o projeto.

“Precisamos diminuir essa assimetria entre o TCE, os órgãos de execução e as empresas para termos uma atuação ainda mais firme, e a parceria com o laboratório de referência internacional será bem mais produtiva para todos, principalmente para a sociedade”, destacou Pontes. Segundo o Presidente, os gestores devem ficar atentos em todas as fases do projeto. “Nosso objetivo principal é melhorar o controle. Se houver diferença entre o projeto original e o que foi contratado, o Tribunal tem a missão de investigar e tomar as medidas cabíveis”, disse o Presidente.

Para o professor Jorge Sorares, além de uma satisfação, a parceria é uma maneira de disseminar o conhecimento desenvolvido há muitos anos. “Somos referência no Brasil na área de pavimentação e queremos contribuir para sanar os problemas reais que afligem o Estado e que são conhecidos pela sociedade, oferecendo vias de melhor qualidade. Vamos usar métodos de projeto compatíveis com tráfego, clima e materiais do Ceará. É um trabalho de médio prazo, mas em curto prazo queremos ter uma aproximação maior entre o que é projetado e o que executado”.

Saiba mais

Desde abril de 2019, quando os engenheiros do TCE Ceará realizaram a primeira visita ao Laboratório Asfáltico da UFC, - o primeiro em infraestrutura de transportes à frente de um Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Materiais de Infraestrutura (INCT-Infra) no Brasil - reuniões acontecem mensalmente entre o TCE e a UFC.

Em maio, foi criado o Conselho de Pavimentação do Estado do Ceará. Compõem o Conselho, o presidente Edilberto Pontes, o coordenador do Centro de Tecnologia em Asfalto da UFC, Jorge Soares, além de representantes da Petrobras, DER, Dnit, Seinf Fortaleza, Sindicato de Construção Pesada do Ceará, Empresas de Consultoria/Projetos de Obras Rodoviárias, Distribuidores de Asfalto e o TCU.
 *Com informações TCECE


Nenhum comentário: