teste

sábado, 9 de novembro de 2019

Aplicadoras de Fortaleza podem ser condenadas, diz ministro


Polícia Federal investiga irregularidades cometidas durante o primeiro dia de provas do Enem (Foto: Wilson Dias/AB)
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou neste sábado (9), que duas aplicadoras do Enem, em Fortaleza, caso sejam condenadas, podem ficar até cinco anos na prisão. As suspeitas estão na mira da Polícia Federal, que deflagrou a "Operação Thoth", responsável por investigar irregularidades no primeiro dia de exame. Os celulares das mulheres foram apreendidos.

O trabalho da polícia recebeu a cooperação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC) e responsável pela aplicação do Enem. O Inep ajudou na identificação das aplicadoras. A PF segue a investigar, com o apoio do Inep, outros casos relatados no Rio de Janeiro e na Bahia.


Saiba mais clicando AQUI




Nenhum comentário: