teste

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Polícia Civil desmascara mais um perfil fake em Iguatu


Delegado Wesley Alves trabalhou no caso (Foto: reprodução)
Nesta segunda-feira, 11, equipe de investigações da Delegacia Regional de Polícia Civil de Iguatu, através da Divisão de Combate aos Crimes Cibernéticos, concluiu uma investigação de quase sete meses de duração e elucidou o caso de mais um perfil fake que atuava na cidade.

Entenda o caso

No mês de dezembro de 2018, foi criado no Facebook um perfil falso (fake) denominado “Cláudio Bessa - Iguatu de Fato”, que tinha como principal objetivo realizar postagens caluniando, difamando e denegrindo a imagem dos Deputados Estaduais Agenor Neto e Marcos Sobreira e de pessoas ligadas aos seus respectivos grupos políticos.

Em contrapartida, o perfil realizava publicações com o intuito de beneficiar e favorecer os adversários dos referidos deputados, notadamente pessoas ligadas à atual administração da Prefeitura Municipal de Iguatu, além de influenciar e manipular a opinião pública com postagens de cunho político. O perfil alcançou cerca de mil seguidores e suas postagens tiveram grande repercussão e alcance.

A investigação

O Delegado Regional de Iguatu, Marcos Sandro Lira, coordenou as investigações e designou o delegado Wesley Alves e sua equipe para ficarem à frente do caso. A Polícia Civil já vinha monitorando a atuação do citado perfil fake há alguns meses e, no início do ano de 2019, desencadeou uma série de ações com o fim de elucidar o caso. Com o apoio da Justiça da Comarca, foi decretada a Quebra do Sigilo de Dados do perfil e em seguida, com o apoio do Facebook, a equipe conseguiu informações básicas, como as datas e as horários exatos dos acessos ao perfil. Posteriormente, com o apoio das Empresas Mob Telecom e Tim Brasil, os Investigadores conseguiram informações importantíssimas sobre o local exato de onde partiram boa parte das postagens e sobre quem estava realizando as publicações criminosas.

A elucidação

Após quase sete meses de investigações e de um longo trabalho de inteligência policial, com análise de mais de 300páginas de documentos e dados, os Investigadores concluiram que as pessoas de Aurileide Alves de Assis, 41 anos, e Cícero Rodrigues Ferreira, 41, eram os autores materiais das postagens caluniosas e difamatórias realizadas pelo perfil fake, durante o seu período de atuação. Os infratores foram localizados e notificados para comparecerem na Delegacia Regional de Iguatu e serem interrogados e para prestarem esclarecimentos. Ao final das investigações, os infratores foram indiciados pelos crimes de Calúnia, Difamação e Injúria (artigos 138, 139 e 140 do Código Penal) e responderão pelos crimes cometidos perante a Justiça da Comarca de Iguatu.

A atuação dos infratores

Ficou elucidado durante as investigações que o casal Cícero e Aurileide realizavam boa parte dos acessos ao perfil fake usando a conexão de internet da sua própria residência e isso ocorria durante vários horários durante o decorrer do dia (manhã, tarde e noite). Além disso, a internet usada pelos dois para realizar as publicações estava registrada no nome da pessoa de Aurileide. Além do mais, os investigadores comprovaram que o aparelho celular de propriedade das pessoas de Cícero e Aurileide foi usado para criar a conta do perfil fake e dar início às publicações criminosas.
Acusados: Cícero Rodrigues Ferreira e Aurileide Alves de Assis (Foto: via Whatsapp)
 
A motivação

Segundos o apurado durante toda a investigação, a motivação das postagens está relacionada diretamente a fins políticos e tinha o principal objetivo de denegrir a imagem dos deputados estaduais Agenor Neto e Marcos Sobreira e de pessoas ligadas aos seus respectivos grupos políticos. Por outro lado, as postagens manipulavam a opinião pública sobre fatos políticos e sociais ocorridos na cidade e beneficiavam, por consequência, os adversários dos citados Deputados, notadamente pessoas ligadas à atual gestão da Prefeitura Municipal de Iguatu.

Por fim, a Polícia Civil comunica que esse foi o terceiro perfil fake desmascarado em menos de um ano de investigações. Outros perfis fakes estão sendo investigados e, em breve, serão desmascarados.
*Com informações: Iguatú Noticias



Nenhum comentário: