teste

quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

Pedidos de aposentadoria: segurado não sabe quando terá resposta do INSS



As cobranças aumentam, mas o sistema de concessão de aposentadorias do INSS, com base nas novas regras previdenciárias, continua emperrado. Os segurados que tem pressa devem ficar atentos para renovar a paciência: após quase dois meses do início da reforma da Previdência, o sistema do INSS ainda não está totalmente adaptado para analisar os pedidos de segurados pelas novas regras.

Quem entrou com pedido de aposentadoria ou de pensão por morte pelas novas exigências precisa aguardar que o sistema seja ajustado para ter o pedido analisado.

  O INSS afirma que uma força-tarefa “tem se dedicado a converter cada hipótese de aplicação concreta da nova legislação”.

O Instituto afirma, ainda,  que a falha de qualquer regra “pode gerar benefícios concedidos ou indeferidos de forma indevida, podendo gerar prejuízo aos cofres públicos, numa hipótese, ou ajuizamento de milhares de ações judiciais pelos prejudicados, em outra”.

Além desses segurados, trabalhadores que fizeram requerimentos antes da reforma também enfrentam a fila do INSS, à espera de uma resposta. O prazo para o INSS analisar um pedido é de 45 dias. No entanto, há casos em que a resposta chega depois de oito meses.
*Via Ceará agora


Nenhum comentário: