quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Prefeitos se reúnem com secretário da Saúde para definir impasses sobre seleção pública de gestores


Foto: Natinho Rodrigues
Prefeitos presidentes de consórcios se reúnem, hoje, com o secretário da Saúde, Dr. Cabeto, para resolver impasses em torno da seleção pública de gestores de consórcios de Saúde, que administram Policlínicas e Centro de Especialidades Odontológicas. Deve sair da reunião um acordo sobre a seleção de cargos nos consórcios.

Entenda mais

Prefeitos presidentes de consórcios de saúde no interior, que são responsáveis pela administração das Policlínicas e Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) junto com o Estado, cogitam recorrer à Justiça contra a abertura da seleção pública determinada pela Secretaria da Saúde (Sesa), para contratar novos gestores de consórcios.


No último dia 3, A Sesa abriu seleção pública para os cargos de secretário executivo, diretor administrativo-financeiro, diretor geral de policlínica e diretor geral de CEO. São 258 vagas (efetivas e de cadastro de reserva), com salários de R$ 12 mil a R$ 15 mil.   Polêmicas   Desde que foi aberto, o processo seletivo tem sido alvo de polêmicas. Primeiro, recebeu críticas de potenciais candidatos sobre os prazos que, segundo eles, favoreciam aliados políticos de prefeitos que, hoje, ocupam esses cargos.   Após as reclamações, as inscrições foram prorrogadas até o dia 13 janeiro (antes encerravam no dia 9), no site da Escola de Saúde Pública (esp.Ce.Gov.Br), assim como a data da prova, que foi alterada do dia 19 para o dia 26 deste mês.   Agora, a medida provoca reações entre prefeitos, que não querem perder as indicações e não esperavam que a seleção fosse ocorrer antes de serem ouvidos por Camilo. O titular da Sesa, Dr. Cabeto, vem justificando a seleção pública como algo necessário para melhorar a eficiência e a transparência das unidades consorciadas - algumas com desempenho aquém do esperado. Para ele, a seleção irá suprir essa necessidade, já que os profissionais mais qualificados serão contratados, comprovando suas habilidades por meio de prova.

Nenhum comentário: