teste

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Policiais suspeitos de fazerem ameaças em rede social são identificados


Quatro policiais militares suspeitos de ameaçarem uma pessoa em rede social foram identificados pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) e sua condutas deverão ser apuradas, informou o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, na noite desta quinta-feira (27), em uma rede social.
                
O internauta, alvo das supostas ameaças, denunciou que sofreu a retaliação após fazer um comentário na internet criticando a paralisação realizada por parte da Polícia Militar no Estado, iniciada há 11 dias.

Tendo em vista que são profissionais de Segurança Pública, o inquérito policial deve ser remetido à Delegacia de Assuntos Internos (DAI) da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD), que "avaliará a instauração de procedimento disciplinar para apurar a conduta dos policiais", afirmou o gestor da Pasta.

A vítima das ameaças, segundo André Costa, teve a identidade preservada, mas relatou que os suspeitos divulgaram em comentários nas redes sociais um dos endereços onde ela havia morado. Além disso, teria recebido uma mensagem privada com uma foto do local correspondente ao endereço.

Ver essa foto no Instagram

REDE SOCIAL NÃO É TERRA SEM LEI É importante que todos entendam que as redes sociais são uma extensão da nossa vida, sendo assim, é um ambiente onde se deve manter o respeito e observância as leis. A @policiacivil_ce , após investigações, identificou quatro policiais militares suspeitos de ameaçarem uma pessoa em rede social. A vítima, cuja identidade é preservada, relatou que, além de ter um dos endereços onde morou exposto em comentários, ela também recebeu uma foto do endereço relatado por mensagem privada. Por se tratarem de profissionais de segurança pública, o inquérito policial será remetido à Delegacia de Assuntos Internos (DAI) da CGD. Além disso, a CGD avaliará a instauração de procedimento disciplinar apurar a conduta dos policiais. Já publiquei outros casos de pessoas presas por comentários criminosos. As redes sociais devem ser ambientes onde as opiniões, inclusive as divergentes, devem ser respeitadas. Caso você seja vítima de um comentário ou ação criminosa, tire o print e registre o Boletim de Ocorrência, na delegacia mais próxima da sua casa. Parabéns aos investigadores do 34 Distrito pelo trabalho.
Uma publicação compartilhada por André Costa (@delegadoandre) em



Nenhum comentário: