teste

sexta-feira, 5 de junho de 2020

MP Eleitoral recorre e pede cassação de Sérgio Aguiar


Para o órgão, parlamentar foi beneficiado, nas eleições estaduais, por contratações feitas pela prefeita de Camocim, Mônica Aguiar - Foto: Júnior Pio/ALCe
O Ministério Público Eleitoral recorreu da decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) que julgou parcialmente procedente representação por conduta vedada contra Sérgio Aguiar e Mônica Aguiar, deputado estadual e prefeita de Camocim, respectivamente. Ambos foram condenados a pagamento de multa individual de R$ 80 mil, porém a maioria do tribunal rejeitou o pedido de cassação do diploma do deputado estadual.

O recurso aponta que uma série de elementos que implicariam infrações cometidas, em 2018, por Mônica Aguiar em benefício eleitoral de Sérgio Aguiar, então candidato à Assembleia Legislativa do Ceará. As investigações mostraram que Sérgio Aguiar foi beneficiado pelo uso da Prefeitura de Camocim, chefiada por sua esposa, a partir de contratações volumosas e abruptas com prazo coincidente com o semestre de campanha eleitoral.

No recurso, a procuradora regional eleitoral Lívia Maria de Sousa requer anulação do diploma concedido a Sérgio Aguiar pela Justiça Eleitoral e o aumento da sanção pecuniária individual para o valor de R$ 106 mil para ambos os representados.
Via CNews




Nenhum comentário: