segunda-feira, 22 de março de 2021

Ex-gestores de Martinópole são acusados de desviar mais de 1 milhão da saúde em plena pandemia

 

Município de Martinópole ajuíza ação contra ex-gestores acusados de desviar mais de R$ 1 milhão da saúde em plena pandemia - (Foto: Luciano Silva/Ceará Acontece)


O município de Martinópole ajuizou ação de improbidade administrativa contra o ex-prefeito Júnior Fontenele, além da ex-secretária de Saúde do município, Magda Barros. Os ex-gestores públicos são acusados de realizarem enormes despesas com recursos da saúde, porém conforme a denuncia, não existe comprovação do efetivo recebimento dos objetos como também a entrega para a população.

 

Na ação, o município cobra o ressarcimento dos valores, com pedido de sequestro de bens, e encaminhamento da denúncia a CGU – Controladoria Geral Da União, Polícia Federal e Tribunal de Contas.

 

O caso surgiu a partir de achados pela equipe técnica da atual administração municipal, liderada pelo Prefeito Interino Francisco Ediberto de Souza, conhecido como Betão, que após importante averiguação documental encontrou a realização de grandes despesas com recursos da saúde, sendo que não existe comprovação do efetivo recebimento dos produtos/objetos contratados junto a Secretaria Municipal de Saúde e respectivamente a entrega para a população.

 

Conforme a peça processual, em plena pandemia do Covid-19, na gestão do ex-prefeito de Martinópole Junior Fontenele, mais de 1 milhão de reais simplesmente foram pagos a uma empresa que atua no ramo de distribuição de medicamentos.

 

Foram realizados pagamento no valor de R$ 1.042.067,60 (um milhão, quarenta e dois mil, sessenta e sete reais e sessenta centavos) em favor da empresa Distrimed Comércio De Medicamentos e Material Hospitalar Eireli – ME, para aquisição de produtos de limpeza, material de consumo e permanente de uso hospitalar, material de proteção individual e teste de covid-19, destinados às ações de combate e prevenção do coronavirus(covid-19).

 

O Valor Global de R$ 73.150,00 (setenta e três mil, cento e cinquenta reais) para aquisição de equipamentos e materiais odontológicos para atender as necessidades da Secretaria de Saúde, e o Valor Global de R$49.000,00 (quarenta e nove mil reais), objetivando pagar pelos serviços de confecção de 140 próteses dentárias do Programa Mais Brasil Sorridente.

A ação foi ajuizada na Vara Única da Comarca de Uruoca/CE.

Consulta - clique para ampliar

Com a palavra, os citados.

 


Nenhum comentário: