terça-feira, 20 de julho de 2021

Ordem de serviço para usina de dessalinização do mar é assinada nesta tarde; contrato é de R$ 3,2bi

 

O equipamento deverá diversificar a matriz hídrica do Estado para o abastecimento de Fortaleza e da Região Metropolitana

Será assinada nesta terça-feira, 20, por volta das 14h, a ordem de serviço para implantação da usina de dessalinização do mar de Fortaleza. O documento será assinado pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e o presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). A previsão é de que, de acordo com o Governo do Ceará, a usina esteja pronta em meados de 2025, na Praia do Futuro.


O Consórcio Águas de Fortaleza, liderado pela Marquise, foi o vencedor da licitação que vai permitir a construção e operação da Planta de Dessalinização de Água Marinha na Região Metropolitana de Fortaleza. O resultado foi divulgado em fevereiro deste ano.


O orçamento para o projeto é no valor de R$ 3,2 bilhões. Além da Marquise, estão no consórcio a PB Construções e pela espanhola Anbegoa Água. “Estamos satisfeitos com o resultado e por participar de um projeto dessa grandeza e relevância, tanto no sentido do pioneirismo, visto que será a maior planta do Brasil em capacidade de produção de água dessalinizada, como em relação à questão social – assegurar água para pessoas, promovendo saúde e dignidade em uma região que sofre historicamente com desequilíbrio hídrico. Vamos empregar toda nossa capacidade técnica e operacional, além de tecnologias inovadoras que já são utilizadas em países como Japão, Israel e Austrália”, comemora Renan Carvalho, diretor da Marquise Infraestrutura, líder do consórcio.


A usina deverá diversificar a matriz hídrica do Estado para o abastecimento de Fortaleza e da Região Metropolitana (RMF). O sistema de dessalinização de água marinha é uma alternativa de fornecimento complementar de água para abastecimento humano. “As tecnologias de dessalinização são autônomas e capazes de produzir água de qualidade superior aos padrões de potabilidade previstos na legislação brasileira”, informa o Governo do Estado.

(O Otimista)

 

Nenhum comentário: