segunda-feira, 7 de março de 2022

CNM diz que municípios cearenses perderão R$ 777 mi com redução do IPI

 

A redução do IPI foi determinada pelo Governo Federal na véspera do carnaval.

A redução de 25% da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em produtos da linha branca deve custar aos municípios cearenses um prejuízo de R$ 777,1 milhões até 2024. Os dados estão em relatório da Confederação Nacional dos Municípios (CMN).

 

A previsão é de perda de R$ 240,1 milhões já em 2022. Em 2023 serão R$ 257,3 milhões, chegando a R$ 279,8 milhões em 2024. O relatório ainda diz que a medida vai causar desequilíbrio orçamentário porque o IPI é parte importante da cesta de impostos compartilhados com os municípios.

 

O maior temor é de uma retração significativa de investimentos sociais, que perderiam espaço para que outros compromissos pudessem ser honrados. A redução do IPI foi determinada pelo Governo Federal na véspera do carnaval.

 

A linha branca é formada por eletrodomésticos que existem na maioria dos lares brasileiros. Fogão, geladeira, microondas, máquina de lavar são alguns dos itens que compõem a linha. São chamados de “linha branca” tanto pela cor, já que a maioria desses itens são brancos, como também por serem considerados bens de primeira necessidade numa residência. Outra característica dessa linha é que seus itens são projetados para gerar menor impacto ambiental.

 

Nenhum comentário: