<>

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Tasso desiste de candidatura à presidência do Senado; PSDB deve apoiar Davi Alcolumbre


O tucano anunciou que o partido deverá apoiar o senador Davi Alcolumbre  -Foto: Divulgação
O senador Tasso Jereissati (PSDB) abriu mão da candidatura à presidência do Senado, na tarde desta sexta-feira (1°), e anunciou que a bancada tucana deverá votar no candidato Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Em coletiva de imprensa, o cearense afirmou que não participaria da disputa em "respeito" ao Senado. "O respeito pela instituição, pela história da Casa e do que ela pode representar para o País foi perdido. E eu não vou participar desse espetáculo", disse o tucano.

O ex-governador admitiu ainda que a sessão pode ser judicializada porque "ninguém está aceitando resultados". "Ninguém aceita derrota, virou caso de vida ou morte. O que leva todos à suspeita. Ninguém é obrigado a ser presidente do Senado. Nós somos eleitos para ser Senador e pronto", encerrou.

Tasso era um dos oponentes mais firmes contra a candidatura de Renan Calheiros (MDB-AL). O alagoano, derrotou no voto a correligionária Simone Tebet (MS), em reunião na tarde de ontem em Brasília, e deverá participar da eleição da Mesa Diretora.

Voto aberto

O senador cearense Eduardo Girão (PROS) lidera um movimento para que a disputa seja feita com voto aberto. A possibilidade pode prejudicar a postulação de Renan. Pelo menos 48 parlamentares haviam referendado o abaixo-assinado até as 17 horas desta sexta.

Diversas questões de ordem devem ser colocadas durante a votação com temas relacionados à transparência do voto e a condução da Mesa por Davi Alcolumbre, que dirigiu os trabalhos na primeira reunião da nova legislatura mesmo sendo candidato à presidência do Congresso Nacional.
*DN/Politica




Nenhum comentário: