teste

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Greve: 90% dos pequenos lojistas virtuais usam Correios para frete, seguido por transportadoras (30%) e motoboy (25,7%)


Funcionários dos Correios entraram em greve geral por tempo indeterminado. A greve foi decretada na noite de ontem em assembleias realizadas em diferentes estados do país. A categoria quer impedir a redução dos salários e de benefícios, e é contra a privatização da estatal, que foi incluída no mês passado no programa de privatizações do governo.

Com a greve, pequenos e médios e-commerces podem ser afetados com o prazo do envio de seus produtos. De acordo com levantamento da Loja Integrada ( www.lojaintegrada.com.br ) – plataforma para criação de lojas virtuais focada no micro e pequeno empreendedor online – cerca de 90% dos lojistas virtuais utilizam os Correios como forma principal de frete, seguido por transportadoras (30%) e motoboy (25,7%).

De acordo com Alfredo Soares, diretor de duas das maiores plataformas de e-commerce do Brasil, a Loja Integrada e a XTECH Commerce o desafio para o lojista é achar um serviço que garanta, além do preço, a qualidade do serviço prestado pelos Correios. “Para não parar as vendas e não prejudicar o seu consumidor que está esperando seu produto uma dica é agir rápido. Comunicar por whatsapp e e-mail sobre a greve e avisar sobre o novo prazo de entrega. Como alternativa para o envio estão as transportadoras e empresas de logística e entregas. Vale lembrar que o lojista precisa ver os custos desses serviços para não sair no prejuízo. Para entregas na mesma região, por exemplo, é possível apostar em fretes ecológicos, como entregas feitas com bicicletas”, finaliza.

O levantamento foi realizado com quase 1 mil lojistas virtuais de todo o país durante os meses abril e maio de 2019. No início de 2019, os Correios confirmaram reajuste de 8,03% no valor dos fretes. A mudança passou a valer em março e impactou lojistas de todo o país.

O especialista listou algumas dicas para os empreendedores criarem um plano de ação.
SUCESSO DO CLIENTE – Dicas para empreendedores

Avise aos clientes dos pedidos recém enviados sobre a greve

Por conta da paralisação, provavelmente os últimos pedidos despachados ficarão aguardando o envio. Escreva aos seus clientes informando sobre a greve e que o prazo de entrega será maior do que o combinado.

Aumente o prazo de entrega

Ainda não existe uma data para o encerramento da greve, então recomendamos que você aumente o prazo de entrega em cerca de 7 dias. Para tanto, clique aqui, depois clique no frete do PAC e/ou SEDEX e no campo Prazo adicional coloque os dias a mais.

Habilite uma forma alternativa de envio

Temos alternativas que integram outras transportadoras à sua loja, como a Melhor Envio e a Frenet. Ambas oferecem soluções logísticas que vão te ajudar muito neste momento.


Nenhum comentário: