teste

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Granjeiro: Vice-prefeito que assumiu após assassinato de prefeito eleito é afastado


O presidente da Câmara de Granjeiro, Luiz Márcio Pereira (PMN), assumiu a prefeitura após a cassação de Ticiano Tomé (Foto reprodução)
Ticiano Tomé, eleito vice-prefeito de Granjeiro que assumiu o cargo após o assassinato do titular, João Gregório Neto, foi afastado do cargo nesta segunda-feira (17) pelos vereadores do município. A votação foi de seis votos pela cassação e três votos contrários, e o afastamento é de três meses.

O pai de Ticiano Tomé, Vicente Félix de Souza, é suspeito de envolvimento na morte de João Gregório e usa tornozeleira eletrônica. Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, a hipótese de que tenha ocorrido um crime político "está cada vez mais forte".

O presidente da Câmara de Granjeiro, Luiz Márcio Pereira (PMN), assumiu a prefeitura após a cassação de Ticiano Tomé. Ele leu o juramento de posse aos gritos de "justiça" do público que ocupou o plenário do poder legislativo municipal.
Público compareceu ao plenário da Câmara de Granjeiro e gritou por "justiça" durante leitura do juramento do novo prefeito — Foto: reprodução-Bruna Vieira/SVM

João Gregório foi morto a tiros em 24 de dezembro de 2019 enquanto caminhava próximo à parede do Açude do Junco, no município do Cariri.

De acordo com o secretário da Segurança do Ceará, André Costa, a polícia reuniu provas que indicam que o crime teve relação à desavença política entre a vítima e outros políticos. A Polícia Civil chegou a pedir a prisão dos dois, mas a justiça negou.
 *G1CE


Nenhum comentário: