segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

Atraso de salários marca fim de mandato do prefeito de Coreaú

 

Lamentavelmente, a exemplo de muitos municípios, assim como ocorria em meados dos anos 80 e 90, ainda persiste a preeminência de figuras que, não sabendo distinguir o que é governar e tão pouco, administrar um bem público, seguindo a envelhecida cartilha do toma lá dá cá, antevendo não o bem público, nem o bem estar social do povo que um dia o elegeu e lhe confiou um mandato da representatividade do poder maior que rege toda a qualquer relação e realizações do cotidiano da política: o poder democrático.

 

Infelizmente, esta é a atual realidade vista no município de Coreaú, há 53,7 Km de Sobral, pois não obstante ferir o principado da legislação constitucional brasileira, o prefeito Carlos Roner, inconformado com a derrota das urnas ou comprovando a sua incapacidade e incompetência em governar o bem público, incorre contra a dignidade da pessoa humana, ao deixar professores da rede pública de ensino sem salário há, pelo menos, três meses: setembro, outubro e novembro, anunciando não pagar ainda o décimo-terceiro trabalho dos servidores da Educação Municipal.

 

 

Com tal desumanidade, Roner só evidencia o seu despreparo para a vida pública, além de assinalar não só a sua incompetência administrativa, mas também em se tornar referência de gestores que merecem ser banidos da vida pública ao querer reproduzir cenas típicas que marcam o desmonte municipal, durante a transição de mandato, quando os novos eleitos não são eles mesmos ou não se tratem de seguidores da inaceitável cartilha da velha política.

 

Pela presente nota, em nome de todos os munícipes coreauenses, em especial dos servidores da Educação Municipal, invocamos o princípio da dignidade humana e do respeito aos professores, no apelo social a que o prefeito Carlos Roner encerre com o mínimo de decência o mandato administrativo que a população coreauense lhe confiou há quatro anos, lembrando ao mesmo que a Educação é base do desenvolvimento humano, e os nossos professores, pelo simples fato, de trabalharem arduamente como trabalhadores e construtores do futuro, merecem todo o respeito e dignidade, a começar pelo pagamento em dia do soldo salarial.

Fonte: Blog Sobral de Prima

 

 

 

Nenhum comentário: