sexta-feira, 24 de junho de 2022

Motociclista puxa faca durante protesto de indígenas por Dom e Bruno em Fortaleza

 

O caso ocorreu na manhã desta quinta-feira (23), no cruzamento das avenidas da Universidade e 13 de maio. (Foto: captura de tela)

Um mototaxista puxou uma faca e bateu boca com manifestantes durante um protesto de indígenas e servidores da Fundação Nacional do Índio (Funai), no Bairro Benfica, em Fortaleza, na manhã desta quinta-feira (23). O ato pedia justiça pelas mortes do ativista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips. (veja o vídeo abaixo)

 

O mototaxista tentou seguir em frente enquanto os participantes do ato exibiam cartazes no semáforo. Ele acelerou e quis furar o bloqueio. Em seguida, mostrou a faca. Imediatamente, os índios o cercaram com lanças. Um manifestante conseguiu desarmar o mototaxista. Houve tumulto e bate-boca.

 

A cena aconteceu no cruzamento das avenidas da Universidade e 13 de maio, próximo aos campi da Universidade Federal do Ceará (UFC). O ato também pedia o “afastamento imediato” do presidente da Funai, Marcelo Xavier, e fez crítica contra o presidente Jair Bolsonaro.

 

O estudante e indígena Iago Alves estava no protesto e afirmou que era um ato pacífico. "Nós estávamos na avenida fazendo um protesto tranquilo. O semáforo fechava e nós ficávamos na frente dos carros mostrando os cartazes. Em uma determinada ocasião nós demoramos um pouco para sair e esse motociclista quis avançar e passar por cima da gente", afirmou.

 

O estudante explicou que ele estava muito nervoso e mostrou a faca. "Aí, ele mostrou uma faca e tentou arrancar e jogou a moto em cima da gente. Começou o tumulto e nós conseguimos controlar a situação e tirar a faca. Depois o trânsito seguiu normal", disse.

Com g1

 

Nenhum comentário: