terça-feira, 19 de julho de 2022

Lula e Camilo apoiarão o nome que encabeçará a chapa do PT do Governo

 

O PT informou, por meio de nota, que a aliança de 16 anos que mantinha com o PDT havia sido encerrada. Foto: Ricardo Stuckert/ IL

O Partido dos Trabalhadores deve homologar o nome que concorrerá ao Governo pela sigla, no Encontro de Tática Eleitoral, no sábado (23), com apoio de Lula e Camilo.

 

A decisão foi tomada pela agremiação durante um encontro entre os dirigentes, na terça-feira (19), no Hotel Amuarama, em Fortaleza.

 

LEIA TAMBÉM: Fim da aliança: PT acusa PDT de “rompimento tácito e unilateral”


Durante a reunião, Camilo Santana (PT) solidarizou-se com a governadora Izolda Cela, defendeu o seu legado e reafirmou sua disposição de construir uma candidatura que dê prosseguimento ao projeto em curso.

 

O deputado estadual Acrísio Sena (PT) afirmou que “está consolidada a tese de candidatura própria. “Faremos uma campanha dialogada, seguindo as diretrizes orientadas por Camilo e Lula”.

 

O parlamentar continuou dizendo que “vamos, claro, debater respeitosamente com PP, PSDB, PV, PCdoB e MDB para deliberar qual a melhor alternativa para eleger Lula no 1º turno e fortalecer um nome realmente democrático”.

 

Rompimento

 

O PT informou, por meio de nota, que a aliança de 16 anos que mantinha com o PDT havia sido encerrada. Conforme o partido, a decisão foi tomada de forma “tácita e unilateral” pelos pedetistas.

 

O imbróglio se deu por conta da decisão sobre quem concorrerá ao Governo pela base aliada. Roberto Cláudio venceu a governadora Izolda Cela, em votação do diretório do partido, e deverá postular o cargo no pleito de 2022.



Nenhum comentário: